Publicidade

Correio Braziliense

Festival Quarta dimensão valoriza talentos locais no Setor Comercial Sul

Bandas aurorais se apresentam neste sábado no Beco da Cal


postado em 20/04/2019 08:00

 Banda Rios Voadores se apresenta no Quarta Dimensão(foto: Janine Moraes/Divulgação)
Banda Rios Voadores se apresenta no Quarta Dimensão (foto: Janine Moraes/Divulgação)
Foram mais de 40 edições com o envolvimento de cerca de 600 pessoas ligadas ao cenário cultural, musical e independente de Brasília, com o objetivo de fortalecer a cena candanga, criar uma rede colaborativa e lançar luz sobre a zona central da capital federal. Esses são os principais legados do projeto Quarta Dimensão, que, após três temporadas de realizações desde 2016, chega ao fim com a edição de hoje, a partir das 17h, no Beco da CAL (Casa de Cultura da América Latina), no Setor Comercial Sul.

“É o encerramento do projeto mesmo. Depois de 43 edições de forma colaborativa e com a ocupação do centro de Brasília refeita, acreditamos que estamos numa situação de missão cumprida. O Quarta Dimensão foi o primeiro projeto a dar o pontapé nessa revitalização, além de reinventar a produção cultural, criando uma rede colaborativa”, analisa Jeny Choe, produtora cultural e idealizadora do projeto.

Esta será a primeira vez do evento no Setor Comercial Sul. Ao longo dos três anos de história, o minifestival ocupou dois lugares do Setor de Diversões Sul: o Centro Cultural Dulcina de Moraes e o Espaço Galleria. A iniciativa foi uma das primeiras a movimentar o Conic, atualmente espaço cativo para eventos da cidade. Até por isso é natural que o projeto passasse também, pelo menos no encerramento, pelo SCS, outro local da zona central que passou por revitalização nos últimos anos e hoje é palco de sambas, festivais e blocos carnavalescos. 

Lançamento

Por ser uma edição especial, o Quarta Dimensão contará com o show de bandas como Haynna e os Verdes, Aiure, Rios Voadores, Japão — Viela 17, Komodo, Munha 7, Zé Krishna e Protofonia, que subirão ao palco principal, e a discotecagem de DJs, como Nina Rosa, Chikin, Yuri, Mond, Bruno e Breno e Luan, que estarão no segundo palco. Já as projeções de imagens nos prédios do setor ficam por conta do VJ Anibal. O line-up é composto por artistas que tiveram uma relação com o projeto ao longo dos três anos e integram a rede colaborativa do evento.

Além disso, o encerramento marca o lançamento de uma coletânea em formato vinil composta com faixas de 12 bandas que estiveram na temporada de 2016 a 2018. Dos artistas confirmados nesta edição, Rios Voadores, Aiure, Komodo e Japão — Viela 17 estão no disco.

A edição final ainda será momento de lançamento para duas atrações do evento. O grupo Zé Krishna & Amigos Eternos fará o show de divulgação do novo trabalho, que já está disponível nas plataformas digitais e é composto por 10 faixas, entre elas Cerradeando, A melodia do pensamento em ti e Amigos eternos. A banda Rios Voadores também aproveita a apresentação para fazer um pré-lançamento do próximo álbum. Esse será o segundo disco do álbum, que sucede o álbum homônimo de 2016, formado por 11 músicas.


Quarta Dimensão
Beco da CAL (SCS, Qd. 4). Hoje, a partir das 17h. Com shows de Haynna e os Verdes, Aiure, Rios Voadores, Japão — Viela 17, Komodo, Munha 7, Zé Krishna e Protofonia e discotecagem dos DJs Yuri, Nina Rosa, Chikin, Mond e Bruno e Breno, que se revezam em dois palcos. A entrada é gratuita, com retirada no site Sympla. Não recomendado para menores de 18 anos.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade