Publicidade

Correio Braziliense

Morre Gonçalo Gonçalves Bezerra, poeta e idealizador da Casa do Cantador

O cearense radicado em Brasília tinha 79 anos


postado em 20/04/2019 17:30 / atualizado em 20/04/2019 17:36

(foto: Edilson Rodrigues/CB/D.A Press - 18/02/2004)
(foto: Edilson Rodrigues/CB/D.A Press - 18/02/2004)

Gonçalo Gonçalves Bezerra, poeta e um dos idealizadores da Casa do Cantador do Brasil em Ceilândia, morreu, na madrugada desta sexta-feira (19/4), aos 79 anos. A informação foi publicada na página oficial da Casa do Cantador do Brasil no Facebook. 

"A Casa do Cantador está de luto pelo falecimento do poeta, e um dos idealizadores desse espaço, Gonçalo Gonçalves Bezerra. A arte da cantoria e da literatura de cordel devem referência ao poeta Gongon", diz a publicação.



Bezerra nasceu na cidade de Poeiras, no Ceará. Se mudou para Brasília no início dos anos 1960, onde começou a trabalhar como pedreiro morando na Asa Norte. No início de 1970 se mudou para Ceilândia, onde participou da construção da Casa do Cantador do Brasil. Por lá ficou conhecido como o "Pai da Ceilândia" e pelo título em que assinava as poesias, Gongon.

Também foi presidente da Federação Nacional das Associações de Cantadores e Repentistas e Poetas Cordelistas e integrou a Associação Brasileira de Arte e Cultura de Ceilândia.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade