Publicidade

Correio Braziliense

Oscar anuncia novas regras para 2020

Filmes produzidos pela Netflix seguem elegíveis na competição


postado em 24/04/2019 17:22 / atualizado em 24/04/2019 17:22

O filme 'Green book' ganhou a categoria de Melhor filme da premiação 2019(foto: FREDERIC J. BROWN)
O filme 'Green book' ganhou a categoria de Melhor filme da premiação 2019 (foto: FREDERIC J. BROWN)

A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas anunciou, na última terça-feira (23/4), algumas alterações no regulamento para a 92ª edição do Oscar, em 2020. Dentre as mudanças, a categoria melhor filme estrangeiro, passa a se chamar melhor longa metragem internacional. No entanto, as regras da categoria continuam as mesmas da edição anterior.

As polêmicas recentes envolvendo filmes produzidos por serviços streaming também foram esclarecidas. Para concorrer a um Oscar, o filme precisa ter sido exibido por sete dias, com, no mínimo, três sessões diárias, em Los Angeles e pode estrear em plataformas de streaming comitantemente com a exibição nos cinemas. Assim, filmes produzidos pela Amazon Prime Video e pela Netflix podem participar da competição. Como foi o caso de longa-metragem Roma, da Netflix, que abocanhou três estatuetas na última cerimônia.

Na categoria de melhor animação, a Academia pôs fim a exigência de que oito longas-metragens de animação elegíveis tenham sido exibidos nos cinemas. Anteriormente, se esse número não fosse alcançado, a categoria poderia não ser premiada.

Para a categoria de melhor cabelo e maquiagem, o número de indicações aumenta de três para cinco, com lista de pré-indicados passando de sete para dez. 

A próxima cerimônia do Oscar está marcada para 9 de fevereiro de 2020. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade