Publicidade

Correio Braziliense

Thalles Cabral critica transfobia em novo clipe

No vídeo, a personagem título Olívia, interpretada por Danna Lisboa, é humilhada no dia a dia


postado em 25/04/2019 17:36 / atualizado em 25/04/2019 17:36

(foto: Thalles Cabral/Divulgação)
(foto: Thalles Cabral/Divulgação)

Thalles Cabral, 25 anos, lança o videoclipe Olívia, sobre uma jovem travesti que sofre violência no cotidiano. A divulgação do ator e cantor gaúcho informa que "falar sobre o assunto é o primeiro passo para contribuir com a visibilidade da causa na sociedade atual".

Dirigido pelo próprio músico, o clipe, de mais de seis minutos, abre com o alerta de que "contém imagens e sequência de agressão psicológica e física". 

O vídeo acompanha a personagem título vivida pela artista Danna Lisboa. Ao mesmo tempo que é objeto de curiosidade, é rejeitada e agredida pelos que a perseguem. No fim do clipe, com tinta no lugar do sangue, ela começa a dançar. “Neste clipe falamos de viole%u0302ncia, o%u0301dio e intolera%u0302ncia, mas tambe%u0301m falamos sobre amor e afeto. Que eu acredito que seja a única forma de combater o ódio”, diz o ator por meio de nota.
 
 

No supermercado, no estacionamento, no restaurante ou na igreja, a protagonista é alvo de humilhação das pessoas com quem cruza e é agredida com símbolos do cristianismo.

A música, cantada toda em inglês, faz parte do último lançado por Thalles, Utopia, que tem como "tema principal a liberdade". “Falo da distopia como uma trajetória para chegar na utopia. E nessa realidade em que vivemos no país, a utopia virou o mínimo de dignidade. As coisas vão tão mal que estamos nos contentando com o básico, que está longe de ser utópico”, explica Thalles.

Thalles é reconhecido principalmente pelo papel de Jonathan na novela Amor à vida, e por ter de ter vivido Yoñlu nos cinemas. Mais recentemente integrou o elenco do filme O homem Cordial.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade