Publicidade

Correio Braziliense

Amazon cancela contrato com Woody Allen e devolve direitos autorais de obra

O diretor é acusado de assédio sexual, confirmados até mesmo pela filha dele, Dylan Farrow


postado em 21/05/2019 10:33 / atualizado em 21/05/2019 10:33

(foto: KEVIN WINTER/ AFP / GETTY IMAGES NORTH AMERICA)
(foto: KEVIN WINTER/ AFP / GETTY IMAGES NORTH AMERICA)

 

Os estúdios da Amazon cancelaram a parceria com Woody Allen para a produção do longa A rainy day in New York, que traria no elenco nomes como Selena Gomez, Elle Fanning, Timothée Chalamet e Jude Law. O diretor é acusado em casos de assédio sexual revelados pelos movimentos Me Too e Time's up, que denunciaram abusos nos bastidores de Hollywood.

 

Agora, a instituição devolveu a ele os direitos de reprodução do longa. Dessa forma, Woody Allen pode produzir o projeto de forma independente ou com outras empresas. A rainy day in New York pode ser viabilizado pela italiana Lucky Red, a francesa Contracorriente Films ou a alemã Filmwelt/NFP. 

 

As denúncias contra Allen foram reforçadas por depoimento da filha, Dylan Farrow. “Há muito tempo eu mantenho que quando eu tinha 7 anos, Woody Allen me levou para o sótão, longe da babá que estava instruída a nunca me deixar sozinha com ele. Então ele abusou sexualmente de mim. Eu disse a verdade para as autoridades, e eu tenho dito isso, sem alterações, por mais de 20 anos”, contou a escritora em editorial para o Los Angeles Time.

 

O diretor deixou o público confuso ao lançar um trailer do longa em sua página do Facebook. Em fevereiro, ele processou a Amazon por quebra de contrato com indenização de US$ 80 milhões. Não há previsão de estreia do filme no Brasil. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade