Publicidade

Correio Braziliense

Samantha Schmütz desce de táxi após comentários homofóbicos de motorista

'Homofobia mata, é crime, precisamos combater sempre! Quem não se posiciona contra está a favor', escreveu


postado em 21/05/2019 19:57 / atualizado em 21/05/2019 19:57

(foto: Globo/Pedro Curi)
(foto: Globo/Pedro Curi)
A atriz Samantha Schmütz gravou relatos homofóbicos de um taxista e compartilhou-os nos stories de seu Instagram na última sexta-feira (17/5), Dia Internacional da Luta Contra a Homofobia. Ela ainda pediu para descer do carro antes que a corrida chegasse ao fim, por se sentir desconfortável com a situação.

Nesta terça-feira (21), a atriz agradeceu a repercussão da história contada por ela: "Homofobia mata, é crime, precisamos combater sempre! Quem não se posiciona contra está a favor".

No vídeo, Samantha grava o próprio rosto no banco traseiro de um táxi, afirmando estar "chocada". É possível ouvir o motorista contando que precisou "tomar uma atitude enérgica" em relação a um casal gay anos atrás.

"O que você fez? Você bateu nos dois caras porque eles tavam se beijando?", questiona Samantha Schmütz, espantada.

"Dei uma coça nos dois. Isso foi na época, não tinha lei ainda, não tinha essa 'liberação total'. Desrespeitavam todo mundo. Um montão de casal hétero, 'normal', ninguém se beijando, não tinha por que fazer aquilo", respondeu o taxista.

Na sequência, continuou com o discurso homofóbico: "Hoje as cabeças tão diferentes. Um homem com outro homem... Aí dei uma coça nos dois."

A atriz, então, pediu para encerrar a corrida e fez suas próximas postagens na rede social já fora do veículo.

"Na boa, eu desci do táxi. Ele falou: 'Você tá descendo por causa dessas minhas histórias?'. Eu falei: 'sim, tô descendo por causa dessa sua história. Por favor, para o carro, não tenho como ficar aqui'", contou.

"Gente, eu tô muito apavorada com a falta de noção das pessoas com o espaço do outro. Em todas as áreas. Gente, pelo amor de Deus, que tristeza! ... Envelheci uns 80 anos com esses episódios de ódio de hoje", prosseguiu.

Por fim, Samantha Schmütz afirmou: "Diga não à homofobia hoje e sempre! Pelo menos eu combati a homofobia. O cara sentiu no bolso. Ganhou menos dinheiro porque eu desci do táxi. Quem não se posiciona contra está a favor."

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade