Publicidade

Correio Braziliense

Brasiliense Maeve Jinkings retorna às novelas em 'A dona do pedaço'

A candanga interpreta Zenaide, a irmã da protagonista vivida por Juliana Paes


postado em 22/05/2019 06:10

Em A dona do pedaço, como Zenaide, irmã da protagonista, papel de Juliana Paes(foto: João Miguel Júnior/Divulgação)
Em A dona do pedaço, como Zenaide, irmã da protagonista, papel de Juliana Paes (foto: João Miguel Júnior/Divulgação)
A atriz brasiliense Maeve Jinkings é mais conhecida pelo trabalho na telona. Ela estourou em Falsa loura, de Carlos Reichenbach, e depois atuou em grandes produções como O som ao redor (Kleber Mendonça Filho), Amor, plástico e barulho (Renata Pinheiro), Boi neon (Gabriel Mascaro) e Aquarius (em nova parceria com Kleber Mendonça Filho), as quais a firmaram no cinema. Na televisão estreou em A regra do jogo, em 2015, e, no ano passado, voltou à telinha na série Onde nascem os fortes.

“Eu adoro fazer tevê. Comecei no teatro. Quando eu estava no teatro, achava que era mais feliz no teatro por ter mais controle da narrativa. Você está no palco e tem um autocontrole sobre tudo. Quando descobri o cinema, percebi que era o lugar onde o ator poderia ter uma autoria. Sempre pensei o cinema e o teatro como locais para o ator criar. Quando fui fazer tevê e mais honestamente quando fiz Onde nascem os fortes entendi que existem grandes projetos, grandes histórias em cada uma dessas linguagens. O que importa é estar contando uma boa história e me sentir tocada. É isso que me alimenta”, avalia a atriz em entrevista ao Correio.

Reforçando a aproximação com a tevê nos últimos anos, desde segunda-feira, ela integra o elenco da nova novela das 21h da Rede Globo, A dona do pedaço, de Walcyr Carrasco. Protagonizado por Juliana Paes e Marcos Palmeira, o folhetim promete trazer um enredo clássico de embate entre famílias, no caso os Ramirez contra os Matheus, em um formato de melodrama e com uma mensagem de positividade. “Eu tinha essa relação estreita com a Amora (Mautner, responsável pela direção artística da novela). Sempre falávamos que queríamos trabalhar juntas novamente. Quando ela me chamou e vi esse elenco especial, não tinha como não aceitar. Ainda tem o texto do Walcyr Carrasco, que é um grande melodrama com curvas dramáticas muito intensas e frequentes. Como atriz esse é um grande desafio”, conta.

Maeve Jinkings interpreta Zenaide, a irmã da protagonista Maria Luz. Ela entra na chamada primeira fase da novela, que tem início após prólogo, que mostra a infância dessas irmãs que integram a família Ramirez. Por conta disso, a brasiliense fez questão de encontrar com a atriz mirim que a interpreta no começo do folhetim. “Fui encontrar com a Zenaide criança. Estudei todas as cenas para que eu pudesse entender como iam se desenvolver essas mulheres”, explica.


Personagem


Desenvolvimento, inclusive, é o que Maeve garante que não falta na novela. Segundo ela, logo no início da trama há muitos acontecimentos relacionados às personagens. “Acho que várias coisas (me encantaram em Zenaide), como as grandes curvas da personagem, que eu ainda não posso relevar. Mas logo nos primeiros episódios acontecem muitas coisas com essas mulheres. Tem essas famílias inimigas que vivem dramas muito fortes. Há uma complexidade muito grande dessas mulheres”, adianta.

No caso de Zenaide, ela se vê em meio ao confronto entre os Ramirez e os Matheus, ainda mais fortalecido por conta do romance entre Maria Luz e Amadeu (Marcos Palmeira). As primeiras vítimas desse romance proibido são exatamente as filhas de Zenaide: Fabiana (Maria Clara Baldon/ Nathalia Dill) e Virgínia (Duda Batista/ Paolla Oliveira), que acabam tendo que se separar da família e delas mesmas e só se reencontrarão na segunda fase da novela graças à medalha entregue a cada uma pela bisavó Dulce (Fernanda Montenegro).

Maeve divide a cena com Nívea Maria e Fernanda Montenegro, oportunidade que, para atriz, valeu muito a pena(foto: João Miguel Júnior/Divulgação)
Maeve divide a cena com Nívea Maria e Fernanda Montenegro, oportunidade que, para atriz, valeu muito a pena (foto: João Miguel Júnior/Divulgação)


Essa complexidade da trama está entre os pontos que chamaram a atenção de Maeve para o projeto. Mas não foi o único. O melodrama, o foco nas personagens mulheres e a oportunidade de troca com grandes nomes da tevê também a agradaram no projeto. “Estar gravando com Fernanda Montenegro é uma aula. Para mim esse trabalho já valeu só por essa oportunidade”, avalia a atriz, que também divide a cena com Nívea Maria, que interpreta a mãe dela e de Maria Luz, Evelina.

Sobre a temática positiva da novela, que vem da protagonista, Maeve Jinkings acredita ser uma demanda do público. “Tenho sentido o público faminto de sonho. A gente está vivendo um momento político complicado, uma crise em várias ordens, isso deixa o público mais sedento de sonhar, da fantasia. A Maria Luz é muito solar e a novela também, na estética, tem muita luz, é tudo muito bonito. A novela trata de começos, dos eternos começos e a Luz é uma grande sonhadora. Sinto que o público está desejado disso, uma novela otimista”, completa.

Apesar de estar no ar na televisão, Maeve tem planos de retorno ao cinema. Ela estará em O coiote, de Sergio Borges, com Enrique Diaz, que estreia ainda neste ano. Também gravou junto com a novela Duetto, de Vicente Amorim, que tem Luisa Arraes, Marieta Severo, Rodrigo Lombardi, além de Quando minha vida era minha, de Carolina Marcovich.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade