Publicidade

Correio Braziliense

Exposição é transferida depois de censura de obras

Museu dos Correios não quis receber cinco obras de mostra dos artistas Gerson Fogaça e Pedro Juan Gutiérrez


postado em 12/06/2019 13:06 / atualizado em 12/06/2019 15:16

Obra de Gerson Fogaça apontada como de conteúdo impróprio(foto: Gerson Fogaça)
Obra de Gerson Fogaça apontada como de conteúdo impróprio (foto: Gerson Fogaça)

 
Programada para ocupar o Museu dos Correios, a exposição O sangue no alguidá, um olhar desde o realismo sujo latino-americano, do artista goiano Gerson Fogaça e do escritor cubano Pedro Juan Gutiérrez, foi transferida para o Museu Nacional da República. Segundo os organizadores da exposição, o Museu dos Correios vetou cinco obras cujo conteúdo considerou inadequado. “Os artistas não se submeteram à retirada de obras, consideradas 'com restrições institucionais', e a exposição será removida, hoje, do Museu Correios, em caráter emergencial e com o apoio de vários artistas, coletivos e entidades culturais de Brasília, e será exibida completa no Museu Nacional da República. A abertura será no mesmo dia da palestra (13/06), às 20h”, diz o comunicado da produção.
 
Pedro Juan Gutiérrez e Gerson Fogaça ficaram surpresos com a censura(foto: Malu da Cunha/Divulgacao)
Pedro Juan Gutiérrez e Gerson Fogaça ficaram surpresos com a censura (foto: Malu da Cunha/Divulgacao)
 

Tanto Gutiérrez quanto Fogaça ficaram assustados com a censura que, segundo a produção da mostra, os Correios chamaram de “restrição institucional”. “Inacreditável a censura do Museu dos Correios porque são alguns poemas visuais e uns quadros do Gerson que são eróticos. Bom, erótico até certo ponto”, disse Gutiérrez. “Isso é anacrônico, onde está a liberdade de expressão?”, questiona Fogaça.
 
Poema visual de Pedro Juan Gutiérrez que foi rejeitado pelo Museu dos Correios
Poema visual de Pedro Juan Gutiérrez que foi rejeitado pelo Museu dos Correios
 
Segundo nota do Museu dos Correios, o conteúdo dos quadros e dos poemas visuais se mostrou inadequado para a imagem da empresa. “Questionada sobre o material, a produção informou que não haveria conteúdo contrário às normativas internas da empresa.  No entanto, durante a aprovação do catálogo, foram observadas algumas imagens que não condizem com a política de associação da marca Correios. Assim, foram feitas duas sugestões à curadoria: dar andamento à exposição, com a retirada das imagens em questão; ou não realizar a exposição. Tendo em vista a recusa da organização em retirar as imagens indicadas, a exposição foi recusada”, comunicou a instituição.
 
O sangue no alguidá, um olhar desde o realismo sujo latino-americano
Exposição de Pedro Juan Gutiérrez e Gerson Fogaça. Abertura na quinta (13/06), às 20h, no Museu Nacional da República. Visitação até 6 de agosto, de terça a domingo, das 9h às 18h30. 
 
Palestra: Encontro com Pedro Juan Gutierrez
Quinta (13/06), às 18h, na Casa da Cultura da América Latina (CAL - QD 04 Edifício Anápolis).

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade