Publicidade

Correio Braziliense

Templo do rock, onde morava Serguei, será mantido como Patrimônio Cultural

A casa do músico foi transformada em museu em 2003 e contava com quadros, discos fotos e objetos que ilustravam a história do rock e a trajetória pessoal do músico


postado em 13/06/2019 19:10 / atualizado em 13/06/2019 19:09

O Templo do Rock, onde Serguei morava, possui um acervo que conta a história do rock e a trajetória pessoal do músico(foto: Paulo Henrique Cardoso/Inter TV/Divulgação)
O Templo do Rock, onde Serguei morava, possui um acervo que conta a história do rock e a trajetória pessoal do músico (foto: Paulo Henrique Cardoso/Inter TV/Divulgação)
 
O controverso músico Serguei, que morreu na última sexta-feira (7/6), aos 85 anos, terá o maior legado preservado para as futuras gerações. No dia em que o artista morreu, a prefeitura de Saquerama decretou luto oficial e anunciou que o Templo do Rock, a casa onde o artista morada e foi transformada em museu em 2016, ficará designado à Secretaria Municipal de Educação e Cultura, que irá coordenar as ações de preservação, mantendo-o como patrimônio cultural do município.

Repleto de fotos, CDs, quadros livros e objetos que contam tanto a história pessoal de Serguei quanto a história do rock, o local foi transformado em museu em 2006, pela prefeitura, que reformou a casa e remunerava como curador e para cuidar do museu.

Vale ressaltar que o Templo do Rock e Serguei atraíram muitos turistas para a região, além do músico ser um grande divulgador da cidade. Em 2011, por exemplo, o local foi cenário do programa Serguei Rock Show, veiculado pelo canal Multishow. 
 
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade