Publicidade

Correio Braziliense

Quarteto brasiliense Gypsy Jazz Club ganha o The Independente Music Awards

Grupo venceu o prêmio na categoria instrumental com o álbum 'Menestrel', que apresenta sua mistura de ritmos brasileiros, como o choro, com o tradicional gypsy jazz francês


postado em 26/06/2019 19:32 / atualizado em 26/06/2019 19:32

O quarteto instrumental Gypsy Jazz Club(foto: o quarteto Gypsy Jazz Club ganhou o The Independent Music Awards na categoria instrumental pelo álbum 'Menestrel')
O quarteto instrumental Gypsy Jazz Club (foto: o quarteto Gypsy Jazz Club ganhou o The Independent Music Awards na categoria instrumental pelo álbum 'Menestrel')
O quarteto instrumental brasiliense Gypsy Jazz Club ganhou no último sábado (22/6) o prêmio The Independent Music Awards, premiação internacional que reconhece todos os anos os melhores artistas independentes do mundo. Nesta 17ª edição do evento, a banda levou o troféu na categoria de melhor álbum instrumental pelo disco Menestrel, lançado no fim do ano passado. Os brasilienses chegaram à final com três concorrentes, um deles brasileiro. 

Desde 2013, a banda promove uma mistura entre ritmos brasileiros, como o choro, com o estilo gypsy jazz, surgido na França e também conhecido como jazz manouche ou jazz cigano. “É um prêmio muito importante. Para nós, veio como um reconhecimento. A gente fez esse trabalho como muito carinho, pois acreditamos no som, que traz novos elementos e tem características bem originais”, comenta Victor Angeleas, que toca violão tenor. 

Além de Victor, a banda é formada por Pedro Vasconcellos (cavaquinho), Igor Diniz (contrabaixo acústico) e Eduardo Souza (violão manouche). Os próprios instrumentos representam bem a mistura de tradições presente no som da banda: ao cavaqunho, tipicamente associado ao choro, vêm se unir o violão manouche, instrumento característico do gypsy jazz, e o violão tenor, instumento de quatro cordas que faz uma ponte entre os outros dois.

A banda surgiu em 2013 e contava inicialmente com o violonista norte-americano Ted Falcon como solista. Após o lançamento do primeiro disco da banda, em 2017, Falcon voltou aos estados unidos e Angeleas assumiu o posto. Angeleas já é veterano em prêmios: já foi premiado em festivais pelo Brasil com a música A estrela e o homem, ganhou dois prêmios no Festival da Rádio Nacional com a música Dos anjos e, no ano passado, levou o Independent Music Awards com uma outra banda.
 
Ouça o álbum
 
 
 
*Estagiário sob supervisão de Adriana Izel 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade