Publicidade

Correio Braziliense

Estreia 'Atentado ao hotel Taj Mahal', sobre ataque terrorista na Índia

Filme foca nas vítimas e traz mescla de ação, drama e suspense


postado em 11/07/2019 06:30 / atualizado em 10/07/2019 18:14

Armie Hammer: depois do sucesso de Me chame pelo seu nome, encarando o papel do arquiteto David, pai preocupado com o destino do recém-nascido filho(foto: Imagem Filmes/Divulgação)
Armie Hammer: depois do sucesso de Me chame pelo seu nome, encarando o papel do arquiteto David, pai preocupado com o destino do recém-nascido filho (foto: Imagem Filmes/Divulgação)

 

 Em poucas horas, metade do contingente formado por turistas e funcionários do mais famoso hotel de Mumbai (Índia) estaria morta. Era novembro de 2008, quando o grupo radical islâmico Lashkar-e-Taiba assumia uma série de ataques, sem precisão de alvos, que atingiria endinheirados ocidentais e indianos atacados, sem distinções. Ao todo, quase 200 mortos e mais de 300 feridos entraram para os registros oficiais da carnificina. Autor do premiado roteiro de Mestre dos mares: O lado mais distante do mundo (2003), o inglês John Collee assina, junto com o diretor estreante Anthony Maras, o roteiro de Atentado ao Hotel Taj Mahal. Prevalece a ficção de personagens que são vítimas; mas, ainda assim, há espaço para pessoas que de fato protagonizaram o violento episódio.

Exibição especial no Festival de Toronto, o filme preferido pelo público no Festival de Cinema de Adelaide (Austrália) e, na cidade californiana de Palm Springs (Estados Unidos), vencedor da menção “um dos diretores em ascensão”, Atentado ao Hotel Taj Mahal mescla ação, drama e suspense, numa coprodução entre Austrália, Índia e Estados Unidos. Ainda desconhecido, o diretor Maras contou com profissionais tarimbados nas equipes que definem o visual luxuoso, a princípio, e catastrófico, noutro momento. Diretor de fotografia, Nick Remy Matthews veio da série Band of brothers, enquanto, na equipe de direção de arte estão Dillip More (A hora mais escura) e Marita Mussett (do longa Promessas de guerra, de 2014).

Um verdadeiro cenário de batalha se instaura entre turistas e funcionários do hotel de categoria cinco estrelas, quando da ação de terroristas, por três dias sequenciados, em diversos pontos de Mumbai. Junto com o chefe de cozinha Hemant Oberoi (interpretado por Anupam Kher, de Sense8), um dos poucos personagens extraídos da vida real, o garçom Arjun (papel de Dev Patel, visto em Lion: Uma jornada para casa) é fundamental na liderança de possíveis fugas das vítimas de terroristas que, entre lançamento de granadas e rajadas de tiros, recitam versículo de crenças muçulmanas.

 

A cozinha se torna praticamente um centro de inteligência, dadas as coordenadas expedidas pelo cozinheiro Hemant Oberoi (Anupam Kher) e pelo garçom Arjun (Dev Patel) (foto: Imagem Filmes/Divulgação)
A cozinha se torna praticamente um centro de inteligência, dadas as coordenadas expedidas pelo cozinheiro Hemant Oberoi (Anupam Kher) e pelo garçom Arjun (Dev Patel) (foto: Imagem Filmes/Divulgação)
 

Divergências de hábitos alimentares, junto com quebras de costumes, acabam por se tornar dos menores (melhor, ínfimos) problemas entre as pessoas que lutam pela vida. Puxando a corrente dos possíveis sobreviventes estão personagens como o casal Zahra (Nazanin Boniadi) e David (feito por Armie Hammer, de Me chame pelo seu nome). Jason Isaacs (Star Trek: Discovery) também está no elenco e interpreta um ex-militar russo que combateu no Afeganistão. 

 

 

Outras estreias

 

Amor à segunda vista

O completo desconhecimento entre duas pessoas que eram casadas puxa o enredo desta comédia francesa assinada por Hugo Gélin.

 

A pequena travessa

Aventura conduzida por Joachim Masamek, mostra a jovem Lili defendendo segredo familiar: ela é capaz de falar com animais. 

 

Estou me guardando para quando o carnaval chegar

Marcelo Gomes (Cinema, aspirinas e urubus) dirige o documentário em que moradores de Toritama (Pernambuco), após árduos serviços prestados, a cada ano, se esbaldam no carnaval. 

 

Inocência roubada

Participante do 10º Festival Varilux de Cinema Francês, o longa mostra as sequelas dos abusos sexuais pelos quais passou Odette, uma aplicada dançarina.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade