Publicidade

Correio Braziliense

Cena do suicídio de personagem é retirada da série ''Os 13 porquês''

Após dois anos de debates, os produtores da série anunciaram a notícia pelas redes sociais


postado em 16/07/2019 16:24 / atualizado em 16/07/2019 20:56

Cena do suicídio de Hannah Baker é retirada da série ''13 Reasons Why''(foto: Netflix/Reprodução)
Cena do suicídio de Hannah Baker é retirada da série ''13 Reasons Why'' (foto: Netflix/Reprodução)
Os produtores da série Os 13 porquês anunciaram nesta terça-feira (16/7) a remoção da cena onde a protagonista Hannah Baker, interpretada pela atriz Katherine Langford, tira a própria vida. O comunicado foi publicado no Twitter pela conta da Netflix dos Estados Unidos e explica que a ação foi baseada em estudos e opiniões de especialistas em suicídio. 

 

O tuíte diz: “Ouvimos de muitos jovens como ‘13 Reasons Why’ os estimulou a começar conversas sobre temas difíceis como depressão e suicídio e buscar ajuda - muitos pela primeira vez. Enquanto nos preparamos para lançar a 3ª temporada, estivemos atento ao debate contínuo sobre o show. Então a partir do conselho de especialistas médicos, incluindo a Dr. Christine Moutier, Médica Chefe da Fundação Americana de Prevenção ao Suicídio, decidimos com o criador Brian Yorkey e os produtores de ‘13 Reasons Why’ editar a cena que a Hannah tira a própria vida na 1ª temporada”. 

 

A primeira temporada da série estreou em março de 2017 e conta a história de Hannah, uma garota que antes de se suicidar grava em fitas 13 motivos que a levaram ao suicídio. A produção foi alvo de críticas logo em seguida sob acusação de romantizar o ato. 

 

No mês seguinte à estreia, uma pesquisa realizada pelo Instituto Nacional de Saúde Mental (INSM) em parceria com diversos hospitais e universidades do país apontou um aumento de 28,9% de mortes entre crianças e adolescentes dos Estados Unidos após a série.

 

O estudo foi publicado na revista científica Journal of the American Academy of Child and Adolescent Psychiatry e apontou ainda que abril de 2017 registrou o maior número de mortes durante o período de cinco anos analisados.  

 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade