Publicidade

Correio Braziliense

Promotores desistem do processo de abuso sexual contra Kevin Spacey

A denúncia por atentado ao pudor e agressão ocorreu no final de 2018, após o surgimento de várias outras acusações de agressão sexual contra jovens seguindo os passos do movimento #MeToo


postado em 18/07/2019 11:06

(foto: Nicholas Kamm/AFP)
(foto: Nicholas Kamm/AFP)

O ator Kevin Spacey ficou livre da acusação de agressão sexual contra um jovem de 18 anos, que teria ocorrido em um bar em Massachusetts, nos Estados Unidos, em 2016. Os procuradores desistiram nesta quarta-feira (17/7) de levar o caso a julgamento e o arquivaram, diante da recusa do acusador de Spacey em depor. 

Astro do cinema, duas vezes vencedor do Oscar e protagonista da série House of cards, Spacey viu sua carreira ruir após essa e outras acusações de assédio sexual. A denúncia por atentado ao pudor e agressão ocorreu no final de 2018, após o surgimento de várias outras acusações de agressão sexual contra jovens seguindo os passos do movimento #MeToo.

Nenhuma das outras acusações, tanto nos Estados Unidos como em Londres, levou a um processo penal. No caso de Massachusetts, o celular da suposta vítima é chave: o jovem o utilizou para gravar a suposta agressão e para comentar com a namorada e um grupo de amigos o ocorrido. Na acusação, ele diz que Spacey o tocou sem seu consentimento. A defesa de Spacey, no entanto, argumentava que havia mensagens que inocentavam o ator e requisitou que o aparelho fosse revisado pela Justiça.

Consultado sobre o que fez com o telefone e as mensagens, o jovem garantiu que não apagou nada, mas quando foi advertido de que qualquer manipulação do telefone poderia significar um processo contra ele, a suposta vítima recorreu à Quinta Emenda da Constituição, que lhe permite manter silêncio para não se incriminar.

A mãe do jovem, a apresentadora de televisão Heather Unruh, admitiu ter apagado algumas imagens do telefone que poderiam envergonhar seu filho antes de entregá-lo à polícia, mas garantiu não ter alterado nada ligado à suposta agressão.

O advogado Alan Jackson, que representa o ator, insinuou que foram apagados textos nos quais a suposta vítima – fã de Kevin Spacey – revelaria ter consentido com o toque.

A decisão de arquivar o caso foi tomada por "indisponibilidade da testemunha reclamante".

Histórico de denúncias

- No dia 30 de outubro de 2017, o antigo ator de Star Trek Anthony Rapp disse ao site Buzzfeed que foi assediado por Kevin  aos 14 anos. Spacey disse que não se lembrava de ter assediado Rapp, mas pediu desculpas e revelou ser gay;

- No dia 1º de novembro, o ator mexicano Roberto Cavazos disse em entrevista que também foi assediado por Spacey;

- No dia 2 de novembro, ele foi acusado de assédio por homens da equipe de House of cards.

- No final de novembro, ele foi alvo de mais de 20 acusações de "comportamento inapropriado" como diretor artístico do teatro Old Vic, em Londres;

- Em dezembro de 2017, o ex-genro do rei da Noruega afirmou que Spacey tocou nele embaixo da mesa em uma cerimônia do Nobel da Paz em 2007;

- Em dezembro de 2018, a polícia de Massachussets apresentou formalmente à justiça a acusação de abuso sexual contra o ator, no caso do funcionário do bar.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade