Publicidade

Correio Braziliense

Youtuber Dora Figueiredo diz ter sofrido com relacionamento abusivo

Em vídeo que se tornou viral, a youtuber não cita o nome da pessoa com quem viveu o relacionamento descrito. Após a repercussão, no entanto, ex-namorado se pronunciou


postado em 18/07/2019 19:00 / atualizado em 18/07/2019 19:01

(foto: Reprodução/Internet )
(foto: Reprodução/Internet )
A youtuber Dora Figueiredo postou um vídeo na internet em que fala ter sido vítima de um relacionamento abusivo. A publicação foi feita na noite de quarta-feira (17/7) e, em pouco tempo, o nome de Dora já estava entre os tópicos mais comentados nas redes sociais. Apesar de não citar o nome do rapaz com quem teve o relacionamento de descreveu, a repercussão levou alguns internautas a suspeitarem do ex-namorado da jovem, também youtuber, que acabou vindo a público após a repercussão.  
 
O vídeo de quase 18 minutos contava com mais de meio milhão de visualizações no Youtube no fim da tarde desta quinta-feira (18/7). Em um relato emocionado, Dora conta ter sofrido abusos psicológicos de um ex-namorado e de como um namoro bom no início se transformou em "terror".

"Você acha que relacionamento abusivo começa com tapa na cara, e não. Começa lindo", diz. "Eu não estou falando que sou a pessoa mais santinha, um anjo. Mas eu realmente tive problemas muito graves de ansiedade e depressão durante esse relacionamento. Mas nada do que eu tenha feito justifica o jeito com que eu fui tratada", afirmou. 
 
 
 
Durante o vídeo, Dora relata a forma como o namorado mudou de comportamento ao longo do relacionamento e que frases aparentemente inofensivas no início se transformaram em opressão. "Foi do 'você não pode falar alto em tal lugar' a 'você não pode falar na internet sobre feminismo'", conta. 
 
A youtuber relata também que teve alimentação controlada e até o jeito de deixar os talheres posicionados no prato era um motivo para brigas. Em certo momento, diz Dora, o ex-namorado teria falado que não a convidava para comer fora de casa nem comeria mais perto dela porque ela "não respeitava a comida". "Isso porque eu tinha deixado o garfo e a faca no fim da refeição em posição não paralela", afirma.
 
Em outro momento, Dora diz que o relacionamento fez com que ela tivesse a depressão e a ansiedade agravadas, e como isso também mexeu com a autoestima dela, já que estava em constante mudança de peso. "Foi de 'poxa, eu tenho dificuldade de entender sua depressão porque eu não tenho nada parecido' para 'você é a mulher mais fraca que eu já conheci, tenho certeza que você nunca mais vai melhorar da depressão'." 
 
Em certo momento, a youtuber diz que perguntou se ele a amava. "E ele disse: 'Dora, eu te odeio, eu só estou com você porque eu gosto da sua cachorra e eu tenho medo de você me expor na internet'." No fim do vídeo, Dora faz um apelo para outras mulheres que também passaram ou passam atualmente por isso: "A partir do momento que eu falei [para alguém], eu consegui entender que a culpa não foi minha. Até um tempo atrás, eu me culpava. Eu quero ajudar pessoas que estão na mesma situação".  

Ex-namorado se pronuncia  

Em nenhum momento, a youtuber cita o nome do ex-namorado na internet, porém, alguns internautas apontaram o também youtuber Otávio Albuquerque, conhecido como Tavião, com quem Dora namorou por alguns anos, como a pessoa a quem ela se refere no vídeo. 
 
Horas depois do vídeo, Albuquerque fez uma série de declarações no Twitter e no Instragram. "Sobre a questão em discussão: respeito e entendo a posição da minha ex. É do seu direito, e não cabe a mim nada além de ouvir. Todos saem feridos e magoados do final de um relacionamento, e não sou exceção", escreveu no microblog. "Lamento, porém, que nossa história esteja sendo usada desta forma intencionalmente destruidora, sem que as pessoas saibam o que realmente ocorreu", completou.  
 
O youtuber também disse que o "tribunal da internet" está sempre criando "monstros e heróis", baseado apenas em um dos lados da história.  
 
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade