Publicidade

Correio Braziliense

Clube do Choro traz Marcelo Sena explorando repertório de Roberto Carlos

Cantor e percussionista Marcelo Sena faz show no Espaço Cultural do Choro, com renda revertida para tratamento de saúde em andamento


postado em 23/07/2019 06:33

O cantor e percussionista Marcelo Sena faz show no Espaço Cultural do Choro (foto: Arquivo pessoal/ Divulgação)
O cantor e percussionista Marcelo Sena faz show no Espaço Cultural do Choro (foto: Arquivo pessoal/ Divulgação)
 
 
Um dos nomes mais destacados da cena do samba em Brasília, o cantor e percussionista Marcelo Sena é a atração de hoje (23/07, terça), às 21h, no Espaço Cultural do Choro. Nesse show, em vez de revisitar músicas do repertório de bambas como Jamelão, Martinho da Vila, Jorge Aragão, Arlindo Cruz Dudu Nobre e Neguinho da Beija Flor, ele vai interpretar clássicos da obra de Roberto Carlos.

“Este show vou dedicar à minha mãe, Icila Damasceno, a pessoa de quem mais recebi incentivo, na minha trajetória artística; e que está ao meu lado num momento difícil da minha vida, em que convivo com sérios problemas de saúde. Venho lutando tenazmente pela recuperação e espero conseguir, com o apoio de familiares, amigos e companheiros da música”.

A renda do show, portanto, vai ser revertida para o tratamento a que Marcelo vem se submetendo. No palco, o cantor terá a companhia de músicos da formação original do Coisa Nossa, grupo que criou, com o irmão Lafaiete há 40 anos, como o baterista Manga, o baixista Manoel e o guitarrista e violonista Júnior Morgado. A eles se juntam Cleuderson Assis (teclados), Márcio Bezerra (sax e flauta) e Adil (surdo), o cantor Nilson Lima e as cantoras Dhi Ribeiro e Anna Christina.

Canções consagradas

“Selecionei um repertório que inclui canções consagradas de Roberto Carlos, da importância de Além do horizonte, Detalhes, Emoções, Outra vez e, claro Nossa Senhora, a preferida da minha mãe. Desta vez, não há sambas programados, mas, se houver pedido das pessoas que forem assistir ao show, não tenho como negar”, diz.

Coisa Nossa foi grupo a que Marcelo se dedicou nas últimas quatro décadas. Com ele gravou discos, fez incontáveis shows em Brasília e fora dos limites do Distrito Federal. “Mas toquei também no Samba Choro, Choro Livre e Fina Estampa. “Com o saudoso Evandro Barcellos, um dos meus melhores amigos, criei o conjunto Choro Positivo e excursionamos pela Europa, onde divulgamos o choro e o samba, ritmos importantíssimos da música popular brasileira”, conta.

Marcelo, que foi vencedor de vários festivais — com destaque para os promovidos pela Aruc e o Colégio Objetivo —, abriu shows de legendárias figuras do samba e recebeu convite de Jorge Aragão e Jovelina Pérola Negra, para radicar-se no Rio de Janeiro. “Tenho o maior respeito por quem deixou Brasília e deu prosseguimento à carreira no Rio. Eu, porém, por questões ligadas à família e ao meu compromisso com o Coisa Nossa, optei por me manter na cidade onde nasci e me fiz conhecido e reconhecido artisticamente”, declara.


Marcelo Sena
Show do cantor e músico, acompanhado por banda e com a participação de convidados, hoje (23/07, terça), às 21h, no Espaço Cultural do Choro (Eixo Monumental, ao lado do Centro de Convenções Ulysses Guimarães. Ingressos: R$ 40 e R$ 20 (meia para estudantes). Não recomendado para menores de 14 anos. Informações: 3224-0599.
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade