Publicidade

Correio Braziliense

Festival de Brasília terá mudanças e será realizado em novembro

Em coletiva à imprensa, o secretário de Cultura e Economia Criativa Adão Cândido apresentou os quatro novos curadores, uma nova mostra e planos para aumentar o orçamento do Festival


postado em 14/08/2019 17:40 / atualizado em 14/08/2019 19:50

O Festival de Brasilia do Cinema Brasileiro será realizado em novembro, voltando a encerrar o calendário de premiações audiovisuais do ano(foto: Matheus Dantas/CB/D.A Press)
O Festival de Brasilia do Cinema Brasileiro será realizado em novembro, voltando a encerrar o calendário de premiações audiovisuais do ano (foto: Matheus Dantas/CB/D.A Press)

Estão abertas as inscrições para o 52º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro. Em coletiva de imprensa realizada nesta quarta-feira (14/8), a organização do Festival, presidida pelo Secretário de Cultura e Economia Criativa do Distrito Federal, Adão Cândido, anunciou algumas novidades para a edição deste ano.

Em primeiro lugar, o festival volta a ser realizado em novembro, e não mais em setembro, como nas últimas edições. "Tradicionalmente, o festival sempre foi realizado em novembro. É o grande festival que fecha o ano. Em setembro, estávamos muito próximos do festival de Gramado", justificou Adão. 

Ainda com a ideia de voltar às origens, a organização do festival extinguiu o pagamento de cachês — o que era uma reivindicação dos próprios cineastas — e voltou a distribuir o dinheiro em forma de premiação para todas as categorias. "Todo o nosso objetivo era olhar o que motivou o festival desde o inicio", explicou Marcos Ligocki, um dos curadores do festival. 


Como presidente do festival, o Secretário Adão Cândido assumiu também a curadoria. Segundo ele, sua função foi designar os outros quatro curadores: Anna Karina de Carvalho, Erica Lewis, Marcos Ligocki e Tiago Bellotti. "A ideia era, justamente, trazer uma curadoria diversificada, com olhares discordantes", afirmou. Até o ano passado, a curadoria era centrada em uma única figura.
                                          
Em relação às mostras, será introduzido um novo panorama: A Mostra Território Brasil, que terá representantes de cada um dos estados brasileiros. Já as inscrições para a Mostra Brasília, devido a questões burocráticas, estarão abertas somente a partir da semana que vem. 

O festival conta com um orçamento de R$ 2,4 milhões, valor que a secretaria tem a meta de dobrar por meio de patrocínios e parcerias. Caso tenha êxito, uma das áreas que pode ser expandida é quantidade de Regiões Administrativas que receberão as atividades. Até o momento, estão previstas atividades em apenas três RAs. 
 
*Estagiário sob supervisão de Nahima Maciel 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade