Publicidade

Correio Braziliense

Após separação da dupla, Junior revela ter tido síndrome do pânico

Em conversa com a apresentadora Sabrina Sato, o cantor falou sobre a carreira, a família, a relação com os fãs e o retorno ao palco com a irmã


postado em 14/08/2019 19:22 / atualizado em 14/08/2019 19:22

Junior contou ter desenvolvido síndrome do pânico após separação da dupla (foto: Manuela Scarpa/Brazilia News/Divulgação)
Junior contou ter desenvolvido síndrome do pânico após separação da dupla (foto: Manuela Scarpa/Brazilia News/Divulgação)

 

Na última segunda-feira (12/8), Junior Lima falou sobre a família, a carreira, o final e o retorno da dupla musical que formava com a irmã, Sandy. A entrevista, que rendeu até agora mais de 43 mil visualizações no YouTube, foi publicada no The walk show, quadro do canal da apresentadora da Record, Sabrina Sato. 

 

Caminhando ao lado de Sabrina, o filho de Xororó afirmou ter desenvolvido síndrome do pânico após o fim da parceria com sua irmã. “Eu tive minha fase meio deprê. Faz uns sete, oito anos, um tempo depois que nos separamos. Porque na época era tudo tão intenso e grandioso que eu não conseguia absorver as coisas. Eu meio que me anestesiava”, contou o cantor. 

 

Emocionado, Junior comentou ainda sobre o apoio que os fãs deram para a volta dos irmãos aos palcos. “A gente pôde viver tudo que a gente quis, dar um ‘breque’ em tudo, falar ‘não’ de lá pra cá e, a hora que a gente falou sim, tava todo mundo ali pra gente com o coração aberto e isso não tem preço”, afirmou. 

 

Indagado sobre a carreira do filho Otto, de 1 ano e 6 meses, Junior conta que quer deixar o pequeno livre. “Lógico que eu me pego pensando sobre isso, mas eu tento não fazer muito, não quero criar muita expectativa, quero que ele seja livre para escolher o que quiser. O que eu faço é dar ferramentas pra ele, nossa maneira de brincar é muito através de música”, explicou. 

 

Ainda sobre a carreira de Otto, Junior disse que irá orientar o filho. "Se ele começar com umas ideias de querer começar a cantar, fazer carreira no mesmo período que eu comecei, eu não vou aconselhar não. Eu não me arrependo, mas eu lidava com responsabilidade de adulto o tempo todo. Tinha compromisso, contratos", disse. 

 

A dupla de irmãos continua apresentando a turnê Nossa história. O show passará agora pelas cidades de Belo Horizonte (17/8), São Paulo (24 e 25/8), Curitiba (31/8), Belém (14/9), Porto Alegre (21/9), Manaus(13/9) e São Paulo (12 e 13/10). A mega produção de encerramento será no Rio de Janeiro (9/11).

 

Confira a entrevista:

 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade