Publicidade

Correio Braziliense

Clube do Choro reúne dois grandes violonistas em shows nesta semana

Manassés de Sousa e Cainã Cavalcante se encontram em show nesta quinta-feira (15/8) e sexta-feira (16/8)


postado em 15/08/2019 06:35 / atualizado em 14/08/2019 19:35

O Clube do Choro será palco de um encontro memorável de dois grandes instrumentistas: Manassés de Sousa e Cainã Cavalcante(foto: Clube do Choro/Divulgação)
O Clube do Choro será palco de um encontro memorável de dois grandes instrumentistas: Manassés de Sousa e Cainã Cavalcante (foto: Clube do Choro/Divulgação)

O Clube do Choro será palco de um encontro memorável de dois grandes instrumentistas. Os violonistas Manassés de Sousa e Cainã Cavalcante se encontram em show nesta quinta-feira (15/8) e sexta-feira (16/8) na casa que mantém viva a melhor música brasileira.

É uma reunião de gerações, afinal, Manassés recentemente comemorou 65 anos de idade e tem mais de 60 anos de trajetória musical. Cainã está com 29 anos, sendo 20 deles desenvolvendo as aptidões para o violão. Mas essa apresentação é, na realidade, um reencontro. Ambos naturais do Ceará, o jovem tem como ídolo e mestre Manassés. Foi o experiente músico que fez Cainã despertar o interesse pelo instrumento. “Nossa história inicia no começo da minha vida musical. Foi através dele que eu vi que dava para viver e sobreviver de música instrumental”, lembra Cainã Cavalcante. “Ele foi a minha primeira inspiração”.

Manassés revela que, apesar de ter produzido o primeiro disco de Cainã e de terem tocados juntos, este será a primeira vez que, de fato, fazem um show deles. “Nós nunca fizemos um show nosso. É um encontro muito esperado, e tenho orgulho de ter colaborado no começo da carreira dele”, conta o violonista. “Eu sempre gostei de tocar com os mais jovens, a gente aprende muita coisa com eles”.

O repertório é composto quase que inteiramente de músicas de Manassés de Sousa. “São obras que já tocamos um dia, lembrando várias músicas dele. Fomos fazendo o repertório falando: ‘Você lembra dessa música’, é um gancho muito afetivo”, diz Cainã. Claro que haverá também espaço para outras grandes composições a nível mundial. “Vamos tocar Piazzola, Ruy Maurity, entre outros grandes mestres”, revela Manassés.

Reviver as obras do mestre traz um sentimento de nostalgia a Cainã, afinal, cresceu e desenvolveu o seu violão com essas músicas. No entanto, se tiver uma brecha, vai também apresentar obras autorais dele. “Eu lancei um disco recentemente, que teve uma ótima repercussão. Vamos sentir o clima da plateia, dependendo posso tocar uma música solo do álbum neste show”, comenta. “A plateia também comanda o show, a ideia é trazê-la para perto. Fazer com que tenha um momento muito feliz”.

Participação


Para auxiliá-los e abrilhantar ainda mais a apresentação, Manassés e Cainã vão contar com a ajuda do experiente violonista Cacau Alencar, do contrabaixista Oswaldo Amorim e do percussionista Carlos Pial. Além de também ter a participação especial do bandolinista Ian Coury.

“Será uma grande festa, uma celebração com músicas muito bonitas e genuínas que tocam o coração. Os shows do Manassés são a cara do Ceará, ele carrega a música de um povo. Estou muito feliz de estar com meu mestre, ídolo e amigo que tenho profunda admiração e carinho. O palco tinha que ser Brasília, lugar que acolhe muito bem gento do Brasil inteiro, principalmente do Nordeste”, finaliza o violonista Cainã Cavalcante.

*Estagiário sob a supervisão de José Carlos Vieira




Show de Manassés de Sousa e Cainã Cavalcante
Clube do Choro (Eixo Monumental). Hoje e amanhã, às 21h. Ingressos a R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia-entrada). Não recomendado para menores de 14 anos.
 
 
 
 
 
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade