Publicidade

Correio Braziliense

Filmes de estudantes da UnB integram Festival de Gramado

Três curtas-metragens fazem parte da 2ª Mostra Universitária do evento. É a primeira vez que a universidade irá participar


postado em 15/08/2019 18:21 / atualizado em 15/08/2019 19:08

O filme 'Cão maior' contou com verba da UnB e de financiamento coletivo para ser realizado(foto: Arthur Menezes e Rafael Stadniki/Divulgação)
O filme 'Cão maior' contou com verba da UnB e de financiamento coletivo para ser realizado (foto: Arthur Menezes e Rafael Stadniki/Divulgação)

Mais de dois mil quilômetros separam Brasília de Gramado (RS). Essa é a distância que três filmes da capital vão percorrer para participar da 2ª Mostra Universitária do Festival de Gramado — uma das maiores do Brasil —, na próxima segunda-feira (19/8). Os curtas-metragens Cão maior, de Filipe Alves, Censurado, de Pedro Buson, e Terra, de Maurício Ferreira, fazem parte da estreia tripla da Universidade de Brasília (UnB) no evento.
 
Serão 18 filmes de 12 faculdades brasileiras. Dentre as participantes, a UnB é a que tem o maior número de títulos selecionados. Para os diretores, essa é uma grande oportunidade. As expectativas são as melhores. “Nós acreditamos muito no filme, mas, ainda assim, foi uma grande surpresa sermos selecionados”, orgulha-se o diretor Filipe Alves, que terá o filme exibido pela primeira vez.
 
Cão Maior traz para as telonas a temática LGBT+ a partir da história de Ícaro e João, que se apaixonam no decorrer das cenas. “Em um momento tão tenso e confuso para pessoas LGBT, era importante para a gente expor nossas esperanças e expectativas positivas na obra, principalmente, para o público jovem que está retratado. Nós queríamos mostrar o afeto na narrativa que, muitas vezes, só fica marcada pelo conflito e pela dor”, analisa o estudante de audiovisual.
 
“Os filmes são importantes para a gente discutir e entender o mundo e a sociedade em que vivemos e tentar buscar novas alternativas nos tempos sombrios em que vivemos”, acredita Maurício Ferreira, que acaba de desembarcar no Rio Grande do Sul para o festival. Terra traz um suspense sobre uma família que vai morar na casa de uma tia esperando o fim do mundo. Para o diretor e recém-formado, que participa do primeiro festival na carreira, o filme reflete a falta de esperança que vê em si mesmo e no mundo.
 
“Eu acho que essas iniciativas de integração são a melhor coisa, porque motivam os universitários a continuar fazendo cinema”, afirma Pedro Buson, formado em audiovisual. Ambientado em Brasília, Censurado conta a história de dois censores da Ditadura Militar que vão a um cinema da cidade para classificar um filme, batizado de Nacional. Só que a trama os emociona e os personagens — humanizados no enredo do diretor brasiliense — passam a se questionar se devem liberá-la ou não.
 
As obras foram selecionadas em parceria com o Fórum Brasileiro de Ensino e Cinema e Audiovisual (Forcine). Além de valorizar o cinema nacional e independente, a mostra vai proporcionar maior contato entre estudantes dos quatro cantos do país, que logo estarão no mercado audiovisual. “É uma galera que se une e começa a conversar sobre cinema com a mesma linguagem”, completa o cineasta Buson.
 

Confira a programação:


Mostra de filmes universitários (Módulo l), às 14h
A previsão do pôr-do-Sol, de Ana Amon (Unicamp)
Apesar dessa miragem eu não errei seu nome, de Victor Ávila (Unisul)
O caos, as trevas e a mulher, de MarIa Clara Arbex (UFRB)
O jirau da hydro, de Felipe Pamplona (UFPA)
Hoje teci imagens que me habitam há muito tempo, de Nilo Rivas (UFC)
Quadro negro, de Rodrigo Ribeiro (Unisul)
À primeira vista, de Mariana Lambert (PUC-SP)
Vício no amor, de Guilherme Klafke (PUC-RS)
Terra, de Mauricio Ferreira (UnB)

Mostra de filmes universitários (Módulo ll), às 16h
Sair do armário, de Marina Pontes (UFRB)
Um lugar ao sul, de Gianluca Cozza (UFPel)
Convite vermelho, de João Victor Almeida (UFF)
Feira, ervas e raízes, de Rafael Cavalcante, Sérgio Lucas, Cladisson Mélo e Nicole Martins (UFPE/CAA)
Cão maior, de Filipe Alves Oliveira (UnB)
Space invaders, de Diego D’Melo (UFMG)
Sala de jantar, de Mariana Moraes (UFPA)
Censurado, de Pedro Buson (UnB)
Jogue como uma garota, de Marília Maaz (PUC-SP)


Serviço:
2ª Mostra Universitária do Festival de Gramado
Teatro Elisabeth Rosenfeld (R. São Pedro, 369, Centro, Gramado), na segunda-feira (19/8), às 14h. Entrada franca.
 
*Estagiária sob supervisão de Roberta Pinheiro 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade