Publicidade

Correio Braziliense

Barbara Colen, de 'Bacurau', tem presença marcante no cinema e na telinha

Atriz apresenta o filme no Festival de Gramado e foi descoberta em 'Aquarius'. Agora, está em longas e em séries de tevê


postado em 16/08/2019 14:25 / atualizado em 16/08/2019 16:59

(foto: Edison Vara / Agência Pressphoto)
(foto: Edison Vara / Agência Pressphoto)

 
De servidora pública à estrela de cinema: assim foi a transição de Bárbara Colen, a protagonista de Bacurau, filme com estreia marcada para o dia 29 de agosto, e que fará a pré-estreia nacional no Festival de Gramado. "A resposta que a produção teve no Festival de Cannes, em que fomos premiados, foi muito forte. Paravam na rua, demonstrando o impacto dos elementos muito universais do retrato do Brasil sertanejo que está na tela. Não conseguiam definir o que era o filme, em termos de gênero: não tinha caixinha para ele ser colocado", comentou a atriz, ao Correio.

Mineira, Bárbara Colen, morou por anos em Recife, base da criatividade dos realizadores do longa assinado por Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles. Descoberta por Kleber em Aquarius (2016), em que interpretou a Clara (papel de Sônia Braga jovem), Colen encarrilhou trabalhos inéditos. Para a diretora Maria Clara Escobar, filmou Desterro e o longa Breve miragem do sol a colocou sob a direção de Eryck Rocha e ao lado de Fabrício Boliveira. Isso sem contar as participações na tevê: para a Globo, atuou na série Onde está meu coração e, para o Canal Brasil,  na Hit Parade.
 
No coração do mundo, de Maurílio Martins e Gabriel Martins, foi o longa recém-exibido no circuito comercial. "É paradoxal a situação que estamos vivendo: estivemos
em Cannes, com quatro filmes brasileiros, e levamos o Prêmio do Júri. Se teve a exuberância do reconhecimento mundial e, agora, lidamos com o risco de ver o desmantelamento do audiovisual. Não há argumento racional que justifique extinção da Ancine, por exemplo. Há necessidade de adoção de uma postura radical, com voz contundente, diante das mudanças que têm sido tramadas e feitas de modo gradual", observou.
 
Em Bacurau, Bárbara interpreta Teresa, filha de Plínio (Wilson Rabelo) e neta da personagem de Lia de Itamaracá, espécie de guardiã de uma comunidade do Nordeste. "No retorno, ela se dissolve no todo representado pela população, quando vai enterrar a avó. Teresa representa a necessidade de estar junto, em meio à ameaça externa diz muito do que estamos vivendo atualmente", conclui Colen.
 
* O repórter viajou a convite da organização do Festival de Gramado 
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade