Publicidade

Correio Braziliense

Durval Lelys e Bell Marques transformam Na Praia numa grande micareta

Os baianos foram as atrações de sábado (17/8) do festival


postado em 18/08/2019 12:40 / atualizado em 18/08/2019 13:46

(foto: BS Fotografia/Divulgação)
(foto: BS Fotografia/Divulgação)

O espaço ocupado pelo projeto Na Praia, na Orla Norte do Lago Paranoá, se transformou num território baiano na noite de sábado (17/8), com a apresentação de dois ícones da axé music: Durval Lelys e Bell Marques.

Como se estivessem no circuito Barra/Ondina, no carnaval de Salvador, os dois levaram a plateia de 10 mil pessoas ao delírio, cantando músicas que estão na memória afetiva dos axezeiros. Aliás, a grande maioria dos espectadores era formada por pessoas com idade acima dos 30 anos -- gente que tem saudade da época da Micarecandanga. Algumas pessoas usavam abadás de blocos como Camaleão e Nana Banana e Coco Bambu.
 
Durval subiu ao palco às 19h30 e fez um show que agradou plenamente aos fãs, ao relembrar sucessos que marcaram sua trajetória de mais de 30 anos, principalmente as do período em que foi líder do Asa de Águia,entre as quais Amor de fé, Com amor, Dia dos namorados, Me abraça me beija e o clássico Porto Seguro. 



No final, ele mostrou a música que fez com Alexandre Peixe para o projeto A Bahia canta sua santa, para celebrar Irmã Dulce, a beata que no dia 13 de outubro será proclamada santa, pelo Papa Francisco, passando a se chamar Santa Dulce dos Pobres.

Yuri Freitas, analista de sistema e fã de Durval Lelys, gostou muito do show. "Durval cantou as músicas que a gente curte e interagiu com o público. Pena que não foi tão longo como em outras oportunidades. Acredito que esse show que reuniu Durval e Bell tenha sido um dos de maiores plateias do projeto", afirmou. 

(foto: BS Fotografia/Divulgação)
(foto: BS Fotografia/Divulgação)

 
Ao surgir em cena, às 22h, Bell Marques levou os seus milhares de seguidores ao delírio. Emocionado, o cantor reagiu: "Brasília sempre me surpreende!". Durante duas horas, revisitou músicas que consagrou ao gravá-las em 35 anos de carreira, como Cara caramba, Diga que valeu, Durvalino, meu rei, Menina me dá seu amor, Não vou chorar, Voa voa, além de Chame gente, de Moraes Moreira.



Quase no encerramento do show, acompanhado em coro pelo público, interpretou à capela Como é grande o meu amor por você -- uma dos mais belas canções da obra de Roberto Carlos. Muito provavelmente ela fará parte do repertório do seu novo disco. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade