Publicidade

Correio Braziliense

Haynna e Os Verdes realiza festival gratuito e multicultural em Samambaia

Além de shows e feiras, o evento marca o lançamento do clipe-selfie 'Você' da banda brasiliense


postado em 20/08/2019 16:26 / atualizado em 20/08/2019 16:26

Banda de Samambaia movimenta a cena cultural da cidade(foto: Thaís Mallon/Divulgação)
Banda de Samambaia movimenta a cena cultural da cidade (foto: Thaís Mallon/Divulgação)

O agito é certo neste sábado (24/8): a banda Haynna e Os Verdes vai realizar, em Samambaia, a segunda edição do festival multicultural que leva o nome do grupo. Na ocasião, eles vão exibir o clipe de Você, que será lançado em formato de selfie nesta quarta-feira (21/8). As cantoras Nãnan e Thabata Lorena e o grupo Samba Flores também se apresentam no evento, que vai reunir rock, blues, literatura e criatividade em uma mistura que é a cara da cidade.
 
“É um orgulho imenso produzir esse evento em casa e projetar ainda mais Samambaia como um celeiro de cultura”, declara Haynna. A ideia é não só disseminar, mas também descentralizar a cultura no Distrito Federal. “Nós acreditamos no papel transformador da cultura e como potência para inspirar outras ações, criar novas possibilidades tanto para nós, quanto para as outras atrações e para a comunidade”, completa a cantora. 
 
 Para fomentar a publicação independente, dentro do evento, terão as feiras literária — com a Avá editoria artesanal e com o coletivo AUÁ — e criativa, de produtores locais. Para se inscrever nessa última, os participantes devem enviar e-mail para contatoshaynna@gmail.com com o produto a ser comercializado e as mídias sociais do negócio.
 
E não para por aí: o palco estará aberto para poetas, músicos, dançarinos, MCs e artistas que queiram se apresentar na abertura. A inscrição será por ordem de chegada. Além do festival ser acessível em Língua Brasileira de Sinais (Libras), os organizadores vão arrecadar doações de alimentos não-perecíveis, produtos de higiene pessoal e agasalhos para a Rede Solidária Anjos do Amanhã. 
 
Como agosto também é o mês da visibilidade lésbica, o festival quer contribuir com a causa, por meio da inclusão e do combate a todas as formas de opressão. “É importante lembrar a existência de mulheres lésbicas, como eu, das violências e invisibilidade que sofremos e das pautas que reivindicamos, para reafirmar cada vez mais nossa voz e os nossos direitos”, declara a cantora, que se autoafirma como mulher, negra, periférica, nordestina e lésbica.
 
Formada por Haynna (voz), Daniela Vieira (teclado), Michely Cardoso (guitarra), Rian Sodré (baixo) e Jhonata Morais (bateria), a banda Haynna e Os Verdes tem letras que vão do rock ao blues, passando pelo jazz. Criado em 2013, o grupo lançou o primeiro álbum — que também leva o nome da banda — cinco anos depois. Nele destacou-se o single Você, que mistura música contemporânea brasileira, improviso, jazz e drum and bass, estilo de música eletrônica surgida na Inglaterra.
 
Capa do álbum 'Haynna e Os Verdes' (2018)(foto: Haynna e Os Verdes/Divulgação)
Capa do álbum 'Haynna e Os Verdes' (2018) (foto: Haynna e Os Verdes/Divulgação)
 
 
“Ela (a canção) trata, com verdade, de um amor daqueles bem intensos, uma sofrência popular. Aquele amor que todo mundo já teve e que marcou. Ela revisita dores como processo de cura, fala de um amor passado que sempre está presente”, revela a artista. Disponível nas plataformas de streaming, o disco foi indicado ao Prêmio Profissionais da Música 2019 nas categorias “Melhor intérprete de rock” e “Melhor intérprete de blues”.
 
“Além de sermos uma banda, somos um coletivo. Uma rede extensa e ampliada de produtores, músicos, cantores, dançarinos, poetas, compositores, técnicos e empreendedores. Para Haynna e Os Verdes fazer um evento como esse em Samambaia (onde o grupo nasceu), além de levar o entretenimento, é (um ato) político”, finaliza a vocalista, que dá nome à banda. 

*Estagiária sob supervisão de Roberta Pinheiro 

Serviço
2º Festival Haynna e Os Verdes
No Complexo Cultural de Samambaia (Q. 301, cj. 5, lt. 1, Samambaia Sul), no sábado (24/8), às 16h20. Acessível em Libras. Entrada franca, com arrecadação de alimentos não-perecíveis, produtos de higiene pessoal e agasalhos. Classificação indicativa livre.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade