Publicidade

Correio Braziliense

Tunai lança 'Caderno de lembranças' depois de 15 anos longe dos estúdios

Além do CD de produção independente, cantor comemora quatro décadas de carreira


postado em 25/08/2019 06:05

Tunai: novo álbum traz nove canções inéditas do compositor (foto: Jose Luiz Pederneiras/Divulgação)
Tunai: novo álbum traz nove canções inéditas do compositor (foto: Jose Luiz Pederneiras/Divulgação)


José Antônio de Freitas Mucci, o Tunai, tem muitos motivos para celebrar o lançamento de Caderno de lembranças, CD de produção independente, depois de 15 anos longe dos estúdios. Mas, o mais importante é que em 2019 ele comemora quatro décadas de carreira, data que coincide com a gravação, por Elis Regina, de As aparências enganam, canção que o lançou nacionalmente.

Este novo álbum do cantor e compositor nascido em Ponte Nova, no interior de Minas Geraies, que abandonou o curso de engenharia, em 1978, para se dedicar à música, traz 12 faixas, sendo nove inéditas e três regravações. Entre as inéditas, há aquelas que ele resgatou do baú, entre as quais Você olha — que abre o repertório—, Bala perdida, Mãe das mães, Maior que a vida, Nuances, e Vício de amar, além da que dá nome ao CD. Já Solidão blues é bem recente. São canções que compôs com Sérgio Natureza (parceiro mais frequente), Cláudio Rabello e Salgado Maranhão.

As três regravadas são os clássicos Certas canções (Tunai e Milton Nascimento), Corsário (João Bosco e Aldir Blanc), Maria, Maria (Milton Nascimento e Fernando Brant). Todo o registro do disco foi feito no Estúdio Botânico (Rio de Janeiro), com exceção de Certas canções (Tunai e Milton Nascimento), que traz como música incidental As aparências enganam (Tunai e Sérgio Natureza). “Esta faixa é um registro ao vivo, feito num show em Taubaté (SP)”, diz o cantor.

Compositor gravado por Elis Regina, Gal Costa, Nana Caymmi, Elba Ramalho, Simone, Fafá de Belém, Maria Rita, Milton Nascimento, Ney Matogrosso e Sérgio Mendes, entre outros, Tunai tem em Frisson seu maior hit. A canção, regravada por vários artistas, foi incluída no set list de Live Experience, DVD que Ivete Sangalo lançou no primeiro semestre.

Se tem algo que Tunai nunca deixou de fazer é show. Para se ter ideia, ele ficou em cartaz durante os últimos sete anos com Saudade de Elis, sempre na companhia do pianista Wagner Tiso. Agora, prepara-se para levar ao palco o Caderno de lembranças, que estreia em 3 de setembro no Teatro Rival, no Rio de Janeiro.

“Em 2 de novembro volto ao Vivo Rio para gravar o DVD com repertório do Caderno de lembranças e sucessos da minha obra”, adianta. “Estou há muito tempo sem ir a Brasília. A última vez que cantei na capital foi no Feitiço Mineiro, quando o querido Jorge Ferreira ainda era vivo. Agora, quero levar este novo trabalho para a apreciação dos brasilienses, que sempre me deram ótima acolhida”.

O último disco de inéditas havia sido Dança das cadeiras, de 2004. “Demorei 15 anos para lançar um novo trabalho, porque boa parte da minha obra estava em poder da minha antiga gravadora. Há pouco tempo, contratei um advogado, que conseguiu resgatar este material”, conta.

Corsário, uma das mais belas músicas do irmão João Bosco, composta em parceria com Aldir Blanc, foi incluída por Tunai no Caderno de Lembranças. Embora mantenham boa relação pessoal, artisticamente os dois não têm proximidade. Em tom brincalhão, Tunai fala de algumas diferenças entre eles: “Enquanto João vai em turnê para o exterior, eu faço show no interior. Ele mora na Gávea e eu, em Santa Teresa. No futebol, sou tricolor e ele flamenguista”.


CD 'Caderno de Lemranças'(foto: Reprodução)
CD 'Caderno de Lemranças' (foto: Reprodução)
Caderno de Lembranças
CD do cantor e compositor Tunai, de produção independente, com 12 faixas. Preço sugerido: R$ 34,90
 
 
 
 
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade