Publicidade

Correio Braziliense

Paulinho da Viola faz show recheado de clássicos na noite de Brasília

O cantor e compositor carioca se apresenta neste sábado (21/9) no Centro de Convenções Ulysses Guimarães


postado em 21/09/2019 23:48 / atualizado em 22/09/2019 10:22

(foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
(foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
A elegância do samba de Paulinho da Viola encantou as mais de 2.500 pessoas que estiveram nesta noite no auditório Master do Ulysses Guimarães para assistir ao show Na Madrugada

Paulinho homenageou o pai Cesar Faria, que se fosse vivo estaria fazendo 100 anos, e Elton Medeiros, parceiro e amigo morto no começo deste mês. 

No espetáculo, acompanhado por banda de sete músicos da qual faz parte o filho João Rabello, Paulinho cantou sambas menos conhecidos como O tímido e a manequim e Vela no breo. Mas, predominaram clássicos de sua obra como Coração Leviano, Ame, Recomeçar e Solidão.  

O show serviu também para o cantor e compositor carioca comemorar os 50 anos de duas de suas músicas mais representativas,  "Sinal fechado", ouvida no início, e "Foi um rio que passou em minha vida", interpretada no bis e acompanhada por coro de parte da plateia que foi para frente do palco no encerramento. 

Em meio ao show, quando alguém da plateia falou "Vasco", time do qual ele é torcedor, Paulinho disse: "Nós não vamos cair e chegaremos lá". 

Em Na madrugada, houve a participação de Beatriz Rabello, filha de Paulinho, que lançou há dois anos o disco "Bloco do amor", nome também de um samba que o pai fez para ela cantado no show. 


Publicidade