Publicidade

Correio Braziliense

Morre, aos 98 anos, bailarina cubana Alicia Alonso

Cubana fundou e dirigiu o Ballet Nacional Cubano


postado em 17/10/2019 14:55 / atualizado em 17/10/2019 15:11

Cubana é a única latino-americana a ganhar o título Prima ballerina assoluta(foto: CHARLY TRIBALLEAU/CB/D.A Press)
Cubana é a única latino-americana a ganhar o título Prima ballerina assoluta (foto: CHARLY TRIBALLEAU/CB/D.A Press)

 

A bailarina e coreógrafa cubana Alicia Alonso morreu nesta quinta-feira (17/10), aos 98 anos, em Havana (Cuba). A notícia foi confirmada pelo Ballet Nacional Cubano, companhia que ela mesma fundou e dirigiu. 

 

 

 

Ícone do balé e da cultura do país, Alicia foi a única latino-americana a ganhar o título de Prima ballerina absoluta, concedido a bailarinas excepcionais. 

 

O motivo da morte ainda não foi divulgado, sabe-se apenas que o óbito foi registrado às 11h no horário local (13h no horário de Brasília). 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade