Publicidade

Correio Braziliense

Toquinho e Ivan Lins fazem show neste sábado em Brasília

Com participação da cantora Tiê, os dois também aproveitam para homenagear o pai da Bossa Nova, João Gilberto


postado em 19/10/2019 06:35 / atualizado em 18/10/2019 19:49

Toquinho e Ivan Lins fazem show em Brasília, com participação da cantora Tiê(foto: Gerlan Cidade/Divulgação)
Toquinho e Ivan Lins fazem show em Brasília, com participação da cantora Tiê (foto: Gerlan Cidade/Divulgação)

A partir de um improviso em um palco em Maceió, surgiu uma ideia de um dueto, Toquinho e Ivan Lins passaram a tocar juntos os maiores sucessos para casas de shows lotadas em todo o Brasil. A parceria constante nos últimos três anos vem de uma proposta de dois amigos misturar um pouco de seus estilos e repertórios em uma apresentação que possui momentos de músicas em conjunto e dos artistas de forma separada. Tiê, um dos grandes nomes da nova geração da MPB, também fará uma participação especial.

Para Toquinho, a parceria se deve a “uma coincidência de interesses artísticos”. O compositor de mais de 450 músicas, acredita que a sincronia com Ivan Lins seja um dos principais motivos para o sucesso e a longevidade da parceria. “Percebemos que poderíamos juntar todos no palco pela sincronia musical que nos caracteriza. E resultou num show cuja dinâmica melódica se completa pelo bom humor alicerçado na longa amizade que nos une”, afirma o cantor ao Correio.

Por sua vez, Ivan Lins credita o sucesso ao fato de ele e Toquinho se completarem musicalmente, mesmo não necessariamente tendo estilos parecidos. “O fato de a gente parecer ter estilos diferentes, na verdade, ajuda muito porque um completa o outro. Então, coisas que eu não faço, o Toquinho faz e coisas que o Toquinho não faz, eu faço. A combinação tem sido maravilhosa”, diz Ivan Lins quando perguntado sobre o dueto.

Frescor


Com uma participação especial, Tiê divide o palco com estas duas figuras marcantes da música brasileira, mas traz também a juventude da nova geração para a apresentação a cantora fará um dueto com Toquinho e também apresentará canções solo. “Sempre fazemos nesse formato e funciona bem”, pontuou sobre o show. A cantora ainda ressaltou como é tocar ao lado das duas figuras marcantes da MPB “Já faz uns anos que participo com muito prazer do show do Toquinho. Já fizemos juntos do Roberto Menescal, Carlos Lyra, João Bosco e Ivan Lins! É sempre um prazer enorme cantar ao lado dessas figuras tão maravilhosas”, disse ao Correio.

Toquinho e Ivan Lins são da mesma geração. Portanto, o show vai muito além da música, ele conta uma história de amizade, de uma época e de dois grandes músicos. “Há uma conexão muito forte entre mim e ele, porque somos praticamente da mesma geração, vivemos praticamente as mesmas coisas, dos anos 1960 até hoje e temos muita história para contar. No camarim, nós temos o hábito de chegarmos cedo e ficamos conversando e contando histórias, e a gente leva algumas dessas histórias para o palco. Isso é legal, muito divertido e o público adora”, diz Ivan Lins sobre os casos que contam na apresentação. Toquinho também promete “alguns casos pitorescos que gostamos de relatar e que o público gosta de ouvir”.

Como nem só de contos vive um show, tanto Ivan Lins quanto Toquinho apresentam expectativas altas para apresentação que vai da bossa nova à MPB, inclusive esse movimento dá nome ao evento. “É um show bom de cantar. Inclusive, recomendo às pessoas a fazerem um gargarejo antes de irem ao teatro porque vão gastar a voz”, brinca Ivan Lins sobre o que pode se esperar da apresentação e ainda completa: “O show vale a pena ver, nós gostamos muito do que fazemos”.

Repertório


O show também será uma homenagem a João Gilberto, o pai da Bossa Nova. O ícone, que morreu em julho de 2019, será lembrado em algumas canções escolhidas para o repertório de Toquinho e Tiê.

“O universo musical mudou depois de João Gilberto. A bossa é ele. O novo é ele. A Bossa Nova é João Gilberto. Ninguém esquece o exato momento em que ouviu pela primeira vez Chega de saudade. Se somos herdeiros da Bossa Nova, somos herdeiros de João Gilberto”, diz Toquinho sobre a influência de João Gilberto na carreira e na música.

Ainda sobre a influência de João Gilberto na música brasileira Toquinho completa: “O mundo passou a cantar o Brasil na dissonância, na harmonia e no ritmo inovadores desse gênio da simplicidade e da pureza vocal. Ele revelava o perfeito, mas não bastava. Ele queria a perfeição do perfeito. E conseguiu, porque a bossa nova, ou seja, João Gilberto, sua voz e sua batida perdurarão para sempre incentivando e aprimorando qualquer tendência musical. Toda minha geração aproveitou e aproveita de sua genialidade. E as futuras gerações farão o mesmo”.

Assim como afirmou Toquinho, o Pai da Bossa Nova também marcou a nova geração. “Queria tentar cantar sussurrado e delicadamente que nem ele”, afirma Tiê. Ela ainda pontua que estudava o músico quando conheceu Toquinho em 2004 e completa: “Inclusive, escolhemos músicas que ele cantava pra fazermos juntos. Passados esses anos todos, ainda cantamos esse repertório, toda vez que nos encontramos”.

O compositor de canções marcantes, como Samba de uma nota só e Desafinado, João Gilberto foi, com Tom Jobim, um pioneiro do gênero. Cantando baixo e sempre com um violão, ele levou a música brasileira para um outro patamar e fez da Bossa Nova uma assinatura do Brasil. O público brasiliense terá a oportunidade de matar a saudade de suas composições que marcaram época.


Da Bossa à MPB com Ivan Lins & Toquinho

Centro de Convenções Ulysses Guimarães (Eixo Monumental). Hoje (19/10), às 21h30. Ingresso: R$ 50 (poltrona superior), R$ 70 (poltrona especial), R$ 80 (poltrona vip), R$ 90 (poltrona gold) e R$ 100 (poltrona premium) - valores referentes à meia-entrada. Desconto de 60% sobre ingresso de inteira para assinantes do Correio. G2 do Brasília Shopping. Classificação indicativa livre.
 
 
*Estagiário sob a supervisão de Igor Silveira
 
 
 
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade