Publicidade

Correio Braziliense

Negra Li volta às raízes em novo disco com rap

Ao longo da trajetória musical, a rapper transitou pelo pop, pelo reggae, pelo MPB e firma novamente os pés no rap


postado em 03/11/2019 06:35 / atualizado em 01/11/2019 19:22

Representatividade, ritmo e poesia são os pilares que inspiraram a carreira da cantora Negra Li, que está na estrada há mais de 20 anos. Ao longo da trajetória musical, a rapper transitou pelo pop, pelo reggae, pelo MPB e firma novamente os pés no rap. “O disco Raízes me colocou de volta no game, voltei para o meu lugar no rap, no qual eu me identifico. Fiquei muito feliz em voltar pra cena”, conta Negra Li em entrevista ao Correio.

“Eu acho que nós, como artistas, não queremos ser moldados e ser taxados de alguma coisa. O que eu, como artista, gosto é de liberdade de expressão. Eu sou uma mulher de fases, se eu tiver sempre cantando a mesma coisa, não estaria sendo sincera comigo. É muito válido e super-entendo qualquer artista que queira mudar, e eu queria experimentar”, pontua.

Quase um ano após lançar o álbum Raízes, a cantora segue colhendo os frutos desse trabalho. O projeto marca esta nova fase da cantora, ela estava há seis anos sem lançar álbuns. Com um som mais maduro, a artista aposta em letras politizadas e românticas que passeiam pelo rap, trap e R&B.

“Essas 11 faixas significam um retorno às minhas origens, uma reverência a todas minhas referências musicais, todo o contato que eu tive com o estúdio musical e aproveitei para colocar neste disco todo essa liberdade. Eu estava mais madura, o público mais maduro. Acabei deixando um pouco essa cena mais jovem do rap”, afirma Li.

*Estagiária sob supervisão de José Carlos Vieira

(foto: FernandoTorquato/Divulgação)
(foto: FernandoTorquato/Divulgação)


Ponto a ponto/ Negra Li

Maternidade
Mãe de dois filhos, Sofia, de 11 anos, e Noah, de 2 anos, a maternidade é um gás para a carreira da cantora. “Meus filhos são meu combustível para eu continuar trabalhando, suportando as coisas ruins. Pensando neles que eu faço qualquer coisa, eles me reinventam. Eu estando feliz, eles também ficam felizes”, conta Negra Li.

Preconceito
Para Negra Li, o racismo segue estagnado na sociedade atual. “O que vem avançando é o lugar de fala, esse lugar de fala é a expansão do nosso grito. Quando eu era criança, era um silêncio total sobre o assunto, eu não via as pessoas falando abertamente sobre as suas histórias. Já com a era da internet, essas coisas chegam mais e é possível se identificar”, relembra.

No entanto, a cantora acredita que a luta contra o racismo está avançando, mas que ainda há muito para progredir. “Evoluiu a questão de espaço, provar que é no grito que a gente vai conseguir, mas a gente precisa avançar mais, pois temos a herança da escravidão. Precisamos de mais representatividade dentro de todas as profissões, eu sinto falta de pessoas negras quando vou aos lugares, mas é por isso que a gente tá plantando”, conta.

“Tenho muito orgulho da minha raça, da minha cor, da minha negritude, dos meus antepassados. A gente vai avançando mesmo depois de tanto boicote, a gente luta e eu tenho certeza de que no futuro vai ser sempre melhor. Minha filha está sendo preparada para não passar pelo que passei com o racismo, ela tem a autoestima preparada e quero que ela não fique trabalhando derrotas, para que ela mesma não se boicote. Eu, com 40 anos, ainda tenho que trabalhar para não cair nessa armadilha, mas a Sofia tem essa cabeça de que ela pode e, daí pra frente, o futuro das crianças negras será assim”, completa.

Cultura
“É importante para inspirar os jovens e unir forças para uma sociedade melhor.  Em Donas do baile (programa da cantora no Uol), eu entrevisto só mulheres que trabalham com entretenimento musical e eu acompanho as histórias delas. A partir de uma entrevista com a MC Soffia, em que ela conta a trajetória dela com a música, foi que eu percebi o quanto é importante os eventos culturais para os jovens se espelharem”

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade