Publicidade

Correio Braziliense

Vocalista do Creed traz rock e post-grunge ao Toinha

Scott Stapp está em Brasília com a turnê do novo álbum, 'The space between the shadows'


postado em 14/11/2019 06:30 / atualizado em 13/11/2019 19:09

O cantor Scott Stapp realiza show no clássico Toinha Brasil Show, a partir das 21h. (foto: JASON SMITH)
O cantor Scott Stapp realiza show no clássico Toinha Brasil Show, a partir das 21h. (foto: JASON SMITH)

O cantor estadunidense Scott Stapp, vocalista da banda Creed, é a atração principal do Toinha Brasil na noite de hoje. Conhecido por tocar rock e post-grunge – um subgênero do rock alternativo - o artista se apresenta em um dos redutos do rock em Brasília com a turnê do novo álbum The space between the shadows. A produção é a terceira desde que embarcou na carreira solo e traz questões motivacionais, de esperança e superação nas composições. 

 

“Não pensei em uma mensagem central durante o processo de construção do álbum. Tentei passar por várias definições nos singles, usando a maneira de produção que me acompanha durante toda a minha carreira. Não importa a maneira de falar, não importa quais os problemas, nada importa. Sempre resolvi essas questões de experiências e expressão com muita esperança. A gravação do álbum se concentra no rock, mas com uma produção introspectiva e relacionada aos comentários da sociedade”, comenta Scott em entrevista ao Correio

 

O álbum, que surge após o lançamento do segundo disco Proof of life (2013), faz parte de um processo de reconstrução da carreira e evolução na vida do vocalista. As conexões entre as composições e sonoridades com a vida pessoal de Scott Stapp são claras, relembrando as épocas difíceis em que o artista sofreu com vícios e com a depressão. Apesar disso, as mensagens são claras para os ouvintes: buscar um sentido para viver durante o caos.

 

“Voltar para a música foi uma decisão importante para que eu encontrasse os meus sentimentos. Primeiramente, precisei de um tempo para encontrar minha estabilidade e me unir à minha família, criando novas rotinas e uma nova vida. Esse processo durou dois anos, até eu começar a produzir novamente e me sentir capaz de mostrar todos esses problemas que passei. Transformei-os em composições que gravei. A música sempre foi uma forma de me curar e encontrar um caminho para entender o que acontece no mundo. É a melhor forma de expressar meus sentimentos e definitivamente fez parte do processo de reconstrução da minha vida”, explica o artista estadunidense. 

 

A banda Creed, que está em hiato, não produz desde que os integrantes se desentenderam em 2013. Cada um seguiu caminhos diferentes e está focado em outros projetos pessoais. Scott, por sua vez, chegou a participar da banda Art of Anarchy, mas preferiu o conforto da carreira solo. Em turnê mundial, vem realizando shows em diversas cidades. No Brasil, passou por Fortaleza, Porto Alegre e Curitiba antes de desembarcar hoje, em Brasília. Posteriormente, realiza shows em São Paulo e no Rio de Janeiro. O álbum The space between the shadows e sucessos passados como With arms wide open e One last breath dão o tom da apresentação na capital federal. 

 

“Acredito que os fãs estão se conectando bem com as músicas. Estão gostando e compartilhando o álbum com os amigos. Nós (Scott e equipe) trabalhamos duro na gravação e usamos a emoção para criar os ritmos e letras das músicas. As coisas estão caminhando bem e isso é muito gratificante. Os fãs podem esperar por todos os sucessos do Creed e também pelas músicas do meu novo álbum. Eu sei o que eles querem ouvir, vai ser um grande show”, exclama o roqueiro. 

 

*Estagiário sob a supervisão de Severino Francisco. 

 

Serviço

Scott Stapp no Brasil

Toinha Brasil Show (SOF Sul Q. 9)

Hoje, às 21h. Show com o cantor Scott Stapp (vocalista da banda Creed). Ingressos a partir de R$ 140 (meia-entrada). Não recomendado para menores de 18 anos. 

 

Duas perguntas para // Scott Stapp, vocalista da banda Creed

 

Como você avalia o atual momento do rock mundial?

Eu acho que a cena do rock, mundialmente, está indo bem, mas não está chegando com tanta força no público como nos anos 1980 e 1990. Atualmente, temos ritmos como o pop e o kpop que conectam as pessoas. Torço para que o rock volte a preencher esse espaço, saindo dos nichos específicos e atingindo globalmente a população. 

 

Existe alguma chance de um projeto futuro reunindo a banda Creed novamente?

Tudo é possível, mas no momento eu estou focado na minha carreira solo e neste novo projeto The space between the shadows. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade