Publicidade

Correio Braziliense

Popload Festival aquece feriado chuvoso em São Paulo

Com shows de Patti Smith, The Raconteurs e a volta do Cansei de Ser Sexy, o festival agitou o público paulista no Memorial da América Latina


postado em 16/11/2019 10:01

(foto: Pedro Ibarra/Esp. CB/D.A Press)
(foto: Pedro Ibarra/Esp. CB/D.A Press)

O dia da Proclamação da República nos últimos 3 anos já tem outro significado para o paulistano. O Popload Festival desde 2017 tomou conta da data. Na edição deste ano, o evento trouxe alguns dos maiores nomes da música alternativa mundial para tocar no palco. 

Na edição de 2019, as atrações que levaram o público ao Memorial da América Latina foram Patti Smith, The Raconteurs, Hot Chip, Cansei de Ser Sexy, Tove Lo, Khruangbin, Little Simz, Luedji Luna e Ilê Aiyê.

O evento começou com a baiana Luedji Luna cantando sua MPB com pegada africana. A artista fez um show lírico e mostrou porque carrega o título de uma das líderes da novíssima geração da música brasileira. Ela ainda contou com a participação dos membros do bloco Ilê Aiyê de Salvador na última canção. Os percussionistas, bailarinos e cantores da Bahia ainda fizeram um cortejo com o público pouco tempo depois.

A rapper britânica Little Simz foi a primeira atração internacional a se apresentar no festival. Com show extremamente energético, a cantora atraiu o público recém-chegado com um rap contagiante e traços de R&B comuns nas paradas de sucesso na Inglaterra. 

Na sequência, a banda instrumental Khruangbin trouxe o som psicodélico com toques orientais para festival. Com muito carisma e elogios a cidade, a banda mostrou que não é imprescindível músicas com letra para embalar um show animado. 

Quem continuou o festival foi Tove Lo. A cantora sueca chegou dizendo que menciona sempre em seus shows que o brasileiro é uma das melhores plateias do mundo. Solta, a musa do pop dançou o quadradinho e ainda mostrou os seios para o público, como de costume na música Talking body. Ainda trouxe de surpresa o brasileiro MC Zaac com quem cantou a faixa Are U gonna tell her?, trabalho conjunto dos dois artistas. 

As brasileiras da Cansei de Ser Sexy voltaram aos palcos de São Paulo oito anos após o último show na cidade. A banda, que estava fora de atividade desde 2014, fez uma das apresentações mais animadas do festival. Com show político, com críticas ao presidente Jair Bolsonaro no telão e com a vocalista usando um figurino em apoio ao MST (Movimento Sem Terra), as meninas do CSS relembraram os hits junto com o público de São Paulo.

O Hot Chip trouxe a festa no início da noite fria. Com energia de meninos, os já “tiozões” vieram com uma performance de discoteca e ganharam o público após um xingamento ao presidente do país. A crítica a Bolsonaro foi um ponto fora da curva no show dançante proposto pela banda de Alexis Taylor e Joe Goddard.

Raconteurs, também conhecido como “a outra banda do Jack White”, trouxe o rock para o palco do Popload. A dança deu lugar aos riffs de guitarra e o público foi a loucura com os solos do vocalista e ex-White Stripe. O hit Steady as she goes encerrou o primeiro show da banda no Brasil.

“Sejam fortes, fiquem saudáveis, sejam livres”. Foi com esta frase que a cantora e poetisa americana Patti Smith encerrou o palco principal do Popload Festival. A precursora do punk fez uma apresentação repleta de mensagens poderosas sobre, amor, liberdade, cuidado e respeito ao próximo e sobre o planeta. Mesmo aos 72 anos, a artista fez um show agitado, chegando a estourar as cordas da guitarra que tocava no solo da última música do repertório, o cover de Gloria, da banda Them.

Já no apagar das luzes após quase 12 horas de festival, o jovem norueguês Boy Pablo fez um after-show no auditório Simon Bolívar do Memorial da  América Latina, mais precisamente do outro lado da rua do local onde ocorreu o festival.

Com apenas 19 anos, o cantor, junto com a sua banda de amigos da escola, fez um show de gente grande e empolgou um público de aproximadamente mil pessoas, que fez fila para conseguir lugar no teatro. O jovem, que mal atingiu a maioridade, esbanjou carisma e cantou até Perdido de amor do músico brasileiro Luiz Bonfá em português, mas quem ficou perdido de amores foi o público pelo ainda menino Boy Pablo.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade