Publicidade

Correio Braziliense

STJ manda soltar o DJ Rennan da Penha, preso por associação ao tráfico

Após a mudança de entendimento do Supremo sobre o cumprimento da pena após condenação em segunda instância, idealizador do Baile da Gaiola consegue o habeas corpus e aguarda decisão da Vara de Execuções Penais do Rio para ser solto


postado em 21/11/2019 14:47 / atualizado em 21/11/2019 15:14

Desde abril o DJ Rennan da Penha, estava preso no Bangu 9, Complexo de Gericinó, Zona Oeste do Rio de Janeiro(foto: Arquivo Pessoal)
Desde abril o DJ Rennan da Penha, estava preso no Bangu 9, Complexo de Gericinó, Zona Oeste do Rio de Janeiro (foto: Arquivo Pessoal)
O Superior Tribunal de Justiça (STJ), concedeu na manhã desta quinta-feira (21/11), um habeas corpus em favor de Renan Santos da Silva, mais conhecido por DJ Rennan da Penha. O músico havia sido absolvido em primeira instância, mas na segunda foi condenado por associação ao tráfico.

Desde abril Rennan, estava preso em Bangu 9, no Complexo de Gericinó, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. Com a mudança de entendimento pelo Supremo Tribunal Federal (STF) sobre a prisão após segunda instância, o pedido de soltura de Renan foi protocolado pela defesa. Por 6 votos a 5, o Supremo decidiu que um réu só poderá ser preso após o processo transitar julgado, ou seja, quando todos os recursos tiverem sido esgotados.

Baile da Gaiola

Organizador e criador do maior baile funk do Rio de Janeiro, o Baile da Gaiola, Rennan da Penha foi um dos responsáveis pela chegada do funk 150 bpm nas paradas musicais. Realizado na Vila Cruzeiro, na Zona Norte do Rio de Janeiro, o evento já reuniu mais de 20 mil pessoas, em uma de suas edições.  

Referência no mundo do funk, Rennan participou de músicas do Nego do Borel e foi convidado do bloco de carnaval da cantora Ludmilla. Músicas relacionadas ao "Baile da Gaiola" já apareceram em diversas letras, com vídeos somando mais de  230 milhões de visualizações no Youtube.

Indicação ao Grammy

Ainda preso, Rennan da Penha concorreu ao Grammy Latino com a produção musical de Me solta, do Nego do Borel. O videoclipe foi gravado na comunidade do Borel, na Tijuca, na Zona Norte do Rio de Janeiro. O lançamento de julho de 2018 já bateu 175 milhões de visualizações. 

*Estagiário sob a supervisão de Roberto Fonseca

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade