Publicidade

Correio Braziliense

Thiago Jamelão divulga clipe de 'Sempre quis', com direção de Emicida

Lançamento faz parte do novo álbum 'Sobrevivente'


postado em 29/11/2019 13:36 / atualizado em 29/11/2019 14:06

Thiago participou do grupo de rap brasiliense Ataque Beliz (foto: Estúdio Tereza e Aryanne/Divulgação)
Thiago participou do grupo de rap brasiliense Ataque Beliz (foto: Estúdio Tereza e Aryanne/Divulgação)
O cantor goiano Thiago Jamelão lançou nesta sexta-feira (29/11) o videoclipe de seu single Sempre quis, com direção e roteiro do rapper Emicida. O lançamento faz parte do disco Sobrevivente, que sai em janeiro de 2020 e terá grandes participações como Drik Barbosa, Rashid, Muzzike e o próprio Emicida.

 

Thiago teve seus primeiros contatos com a música ainda na igreja, onde tocava bateria, até que surgiram muitos outros bateristas e precisou migrar para o violão. Autodidata, nunca teve aulas de música, mas com ótimo ouvido, conseguia identificar sonoridades e aprender sem precisar que o ensinassem. Com tanto talento, logo entrou para a primeira banda, a Countdown, na qual tocava guitarra e fazia vocal. “Ela (Countdown) me mostrou que era possível sair da minha quebrada. Morava em um barraco de lona e não tinha ambição nenhuma, mas comecei a rodar com minha banda e isso me ajudou muito”, conta o artista, em entrevista ao Correio.

 

Mesmo tendo a música como alento, o rapper passou por problemas de saúde como depressão e síndrome do pânico. Buscando um novo rumo, mudou-se para Brasília em 2008, com mala e cuia. Um detalhe importante: não tinha onde morar. “Vim para arrumar um trabalho e ver o que conseguia de grana, na raça mesmo. Lembro que cheguei na rodoviária, sentei e fiquei esperando o que fazer. Até que fui morar na casa de um amigo”, lembra.

 

Na capital, trabalhou por um bom tempo como vendedor em uma loja do Conic e fez shows em bares. Se afastando pouco a pouco da música, o cantor recebeu uma grande dose de ânimo quando foi convidado para participar do grupo de rap do Paranoá Ataque Beliz. “Minha namorada na época disse para eu fazer o teste, porque eles estavam procurando um novo cantor. Fui no dia, e enquanto outras pessoas eram testadas, fiquei tocando e cantando na calçada. Um dos integrantes ouviu e logo me chamou para entrar”.

 

O Ataque Beliz trouxe um novo olhar para o rapper. Graças à banda, ele foi apresentado a discos importantes da música brasileira e conheceu novas pessoas, entre elas, Emicida. Os primeiros contatos foram via redes sociais, mas em 2013, o rapper veio à capital para o Emicida Convida, que trouxe atrações como Gog, Ellen Oléria, Rael e o próprio Ataque Beliz. Depois do show, os laços foram se estreitando e toda vez que o cantor paulista vinha à capital, chamava Thiago para se encontrarem.

 

Mas Jamelão passou por outra crise de depressão, quis largar o mundo da música e  começou a procurar outro emprego. Até que DJ Duh, que também assina a produção musical de Sobrevivente, ligou para Emicida, contou o que estava acontecendo e, como o próprio rapper diz em AmarElo, “quem tem um amigo tem tudo”. “Ele chegou para mim e disse ‘vai mentir para mim? Somos amigos ou não?’. E me chamou para São Paulo”, conta Thiago.

 

Em território paulistano e ao lado de um grande amigo, Thiago renovou o ânimo com o mundo musical, participou de shows do rapper, pôde ver de perto a criação de AmarElo, além de assinar a produção vocal das músicas do álbum. “Foi surreal dividir esse momento. O álbum teve início quando ele me convidou para morar com ele. Cheguei e ele estava começando Principia. Para mim é mágico porque estava no início e ainda assinei duas produções. É uma honra, um grande aprendizado, um momento único. Não tenho como descrever”.

 

Retribuindo a ajuda, Emicida também produziu músicas de Jamelão. No álbum Sobrevivente, que será lançado em janeiro de 2020, |A direção musical é assinada por Emicida, que participou ativamente das gravações. “É um disco que é meu prefácio, conto minha história, falo de amor, é um disco de rap que traz a minha trajetória.

 

Aquecendo o clima para o disco, a música Sempre quis foi a primeira a ser lançada com videoclipe. “É algo que vivi, aquela treta da relação, mas, ao mesmo tempo que tem a treta, queremos estar bem. Às vezes queremos ter razão e esquecemos de balancear o sentimento. O clipe mostra isso”.

 

*Estagiário sob a supervisão de Nahima Maciel

 

Confira o clipe:

 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade