Publicidade

Correio Braziliense

Filho de Chorão é cobrado por shows que pai não fez após ter morrido

A empresa cobra R$ 325 mil para a restituição dos shows que restavam no contrato


postado em 02/12/2019 19:44 / atualizado em 02/12/2019 21:39

Chorão, líder e vocalista da banda Charlie Brown Jr.(foto: Carlos Moura/CB/D.A Press)
Chorão, líder e vocalista da banda Charlie Brown Jr. (foto: Carlos Moura/CB/D.A Press)
Nove meses após da morte do pai, Alexandre Ferreira Lima Abrão recebeu uma notificação extrajudicial, onde a empresa Promocom Eventos e Publicidade cobrava a restituição de nove shows que ainda constavam no contrato. Na época o filho do cantor não deu resposta a notificação.

A empresa alega que 12 shows haviam sido contratados, mas destes apenas três aconteceram. O último em Balneário Camboriú (PB), e foi a última apresentação do vocalista.

Sete anos depois, o processo hoje tramita na justiça paulista, mesmo a empresa sendo do Paraná. A acusação consta que Chorão “faleceu sem atender à totalidade das obrigações assumidas”, os valores pedidos são de 225 mil reais de indenização, mais uma multa de 100 mil reais por descumprimento de contrato. 

Segundo o advogado da Promocom, Rodrigo Ramina “com a morte de Chorão, o capital investido deixou de fazer o lucro esperado.” e acrescentou que Chorão teria recebido 225 mil adiantados. A acusação também enfatiza que a indenização ocorre a partir de um dano causado por ato ilícito e voluntário do contratado. As informações são do jornal Folha de S. Paulo, que teve acesso ao caso.


Defesa

Advogado e avô materno de Alexandre, Reginaldo Ferreira Lima, diz que o pedido de indenização é uma “loucura” e que “naturalmente o Chorão não tinha como fazer os shows,” já que morreu. Alexandre, filho do cantor, advertiu ainda que não reconhece a assinatura do pai no contrato. 

A primeira decisão da Justiça foi favorável à Promocom, o juiz Claudio Teixeira Villar julgou "parcialmente procedente o pedido", em que a família do cantor deveria efetuar o pagamento de R$ 325 mil.

Segundo a família de Chorão, não haveria comprovantes do pagamento, nem existência do contrato. No entanto, a empresa afirma dispor dessas evidências.

Morte

Chorão, líder e vocalista da banda Charlie Brown Jr. morreu com 42 anos. O cantor foi encontrado morto no seu apartamento, em São Paulo, na madrugada do dia 06 de Março de 2013, após overdose de cocaína. 

*Estagiário sob supervisão de Humberto Rezende

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade