Publicidade

Correio Braziliense

Mulher-Maravilha 1984 é continuação direta desconsiderando Liga da Justiça

Antes de subir ao palco da convenção na tarde deste domingo (8/12), Gal Gadot recebeu a imprensa para coletiva ao lado da diretora Patty Jenkins


postado em 08/12/2019 11:25 / atualizado em 08/12/2019 11:27

Gal Gadot (centro)(foto: Adriana Izel/CB/D.A Press)
Gal Gadot (centro) (foto: Adriana Izel/CB/D.A Press)
São Paulo — Como forma de esquentar o público antes da participação na Comic Con Experience (CCXP), no sábado (7/12), a Warner Bros. divulgou um teaser de Mulher-Maravilha 1984 e revelou que o trailer oficial será exibido no telão do Auditório Cinemark para os mais de três mil presentes na convenção, quando a protagonista Gal Gadot e a diretora Patty Jenkins estarão presentes encerramento a programação da feira.

 

Também antes do aguardado painel — Gal Gadot tem sido apontada como a atriz mais esperada pelo público na CCXP, a atriz e a diretora receberam a imprensa para uma coletiva. As duas adiantaram pequenas informações de Mulher-Maravilha 1984, segundo filme da super-heroína, com previsão de estreia em 4 de junho de 2020.

 

Patty Jenkins fez questão de dizer que o novo filme é uma continuação direta do primeiro e não tem relação com Liga da Justiça, longa que a Mulher-Maravilha apareceu ao lado de Superman, Batman, Ciborgue e Aquaman. "Não vamos falar de Liga da Justiça, que foi um filme controverso. Seguimos a história da Mulher-Maravilha. É a continuação natural da história do primeiro filme, em que ela decide ficar no mundo dos humanos e lutar por eles. Ela fez coisas pelo mundo e continua fazendo às escuras", afirma a diretora.

 

A protagonista também completa: "O primeiro filme foi uma história de como ela se tornou a Mulher-Maravilha. Esse filme se passa décadas depois, quando ela aprendeu como é esse mundo, ela fazendo tudo sozinha e no anonimato. Estamos fazendo justiça ao primeiro filme. Esse fala de amor, de igualdade".

 

Na sequência, que é ambientada nos anos 1980, o espectador verá Diana Prince sem a espada e o escudo. "Não sentimos que era necessário. Ela sabe lutar e aguenta sem eles", comenta Gal Gadot.

 

Sobre o retorno de Steve Trevor (Chris Pine) personagem que morreu no fim do primeiro filme, Patty afirmou ter sido uma ideia que surgiu desde o início, como o restante do enredo do novo longa, em vez de uma reação à fita estreante. "Quando pensei no segundo filme, pensei imediatamente em trazê-lo de volta. Foi brutal matá-lo, mas sabíamos que era o certo a se fazer", diz e explica que o personagem voltará em jeito específico. O que leva a pensar que possam ser flashbacks ou interações imaginadas pela própria Diana.

 

Até agora, pouca coisa havia sido falado em relação ao filme. Nenhuma sinopse havia sido compartilhada. O teaser de 24 segundos também mostrou pouca coisa. Estão lá cenas de luta e ação de Diana Prince com o uniforme com tons mais claros ao usado no primeiro longa-metragem, em que ela usa o laço da verdade e se pendura num raio.

 

Gal Gadot e Patty Jenkins estarão às 17h30 no Auditório Cinermark da CCXP. O painel terá transmissão ao vivo pelo Twitter oficial do filme @WonderWomanFilm.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade