Publicidade

Correio Braziliense

'Criptobaile' une tecnologia, funk e charme em festa gratuita em Ceilândia

Evento começa neste sábado (14) com o objetivo de popularizar o conhecimento sobre segurança da informação, privacidade e criptografia; à noite, um baile aberto e gratuito


postado em 13/12/2019 11:46

O DJ Moisés Pretinho é uma das atrações musicais do baile (foto: Divulgação)
O DJ Moisés Pretinho é uma das atrações musicais do baile (foto: Divulgação)
Ao som das batidas do funk e do charme, a Criptobaile vai unir oficinas formativas sobre segurança da informação, criptografia e privacidade na rede a expressões artísticas e musicais. A ideia, inspirada na Criptofunk - do Rio de Janeiro, e Criptofesta - de São Paulo, acontece pela primeira vez em Brasília neste sábado (14/12) na Praça do Cidadão, em Ceilândia Norte.

Organizada por um coletivo formado por membros do DUCA, Perifa.io, Intervozes, RUAS, Jovem de Expressão, House of Kimera e Calangos Sounds, a Criptobaile propõe a organização de oficinas, palestras, debates, e - é claro - muita festa com o gênero musical mais presente nas periferias do Brasil. O evento segue a tendência das cryptoparties, mas com uma criativa inspiração nos bailes funk e bailes de charme. A festa é aberta para toda a comunidade e contará ainda com uma batalha de vogue, a Criptoball. 

Na capital federal, o tema do evento é "Criptografar dados e descriptografar corpos”, e todo o debate sobre segurança digital é voltado também para o autocuidado do corpo e o fortalecimento da comunidade. Segundo os organizadores do evento, foram necessários quatro meses de articulação para tirar a Criptobaile do papel e levar às ruas de Ceilândia.

"Estamos nos articulando desde agosto para fazer acontecer, estivemos em outros eventos do tipo, mas essa é a primeira vez que acontece no DF. Escolhemos a Ceilândia porque falta aproximar a galera da periferia com essas temáticas da racionalização da segurança na internet e do autocuidado", comenta um dos organizadores do evento, Gu da Ceilândia. As inscrições podem ser feitas no site

Confira a programação:


PROGRAMAÇÃO FORMATIVA: 
14h - Abertura - Dados, direitos e ativismo digital (João Vitor Maciel Da Silva, Escola de APP, Intervozes, Organização/Ruas) 
14h40 - Debate/Oficina: Introdução a Criptografia: Marina Pita e Leo Germani 
15h40 - Mesa Redonda: Mulheres na TI - PyLadies DF 
15h40 - Debate: Quebrar o Facebook? O enfrentamento ao monopólio na era das plataformas globais - Jonas Valente 
16h40 - Oficina Hackeando Narrativas - Mídia Ninja e data_labe. 
16h40 - Oficina: Introdução à criação de aplicativos para celular 
17h40 - Use Tor: navegue anonimamente e sem censura na internet 
17h40 - Introdução a Versionamento de Código e aplicação Git - Alex Ribeiro 

PROGRAMAÇÃO DO BAILE: 
18h -- Periféricos no Topo 
19h às 21h - Criptoball por House of Kimera 
DJ Shygrrl 
DJ Zaru 
DJ Lua 
DJ Moisés Pretinho 
DJ Kashuu 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade