Publicidade

Correio Braziliense

Luiz Vieira, cantor e compositor, morre aos 91 anos no Rio de Janeiro

O pernambucano estava internado após passar mal em casa e sofreu uma parada cardíaca


postado em 16/01/2020 16:57 / atualizado em 16/01/2020 16:57

Luiz Vieira morreu aos 91 anos no Rio de Janeiro(foto: Reprodução/Facebook)
Luiz Vieira morreu aos 91 anos no Rio de Janeiro (foto: Reprodução/Facebook)

 

O cantor, compositor e radialista brasileiro Luiz Rattes Vieira Filho (Luiz Vieira) morreu aos 91 anos, no Rio de Janeiro, decorrente de uma parada cardíaca. Ele estava internado após passar mal em casa na noite de quarta-feira (15/1). 

 

Dono de mais de 500 canções e muitos sucessos como Prelúdio para ninar gente grande (Menino passarinho) e Paz do meu amor, o compositor pernambucano de Caruaru começou a trajetória artística ainda criança. Antes de se tornar um artista reconhecido, trabalhou em diversas funções. Chofer de caminhão, motorista de táxi e engraxate foram algumas delas.

 

No entanto, aos 8 anos, já produzia a primeira composição. Quando se mudou para o Rio de Janeiro, aos 10 anos, deu os traços iniciais ao caminho artístico. Por lá, mais velho, recebeu o codinome de "príncipe do baião" e fez sucesso nos anos 1950 como radialista nas rádios Record e Tupi. 

 

A preferência de estilo estava nas românticas valsas e samba-canções. O cantador, como gostava de ser chamado, fez sucesso com a voz, mas também com a caneta. As composições de Luiz Vieira foram regravadas por diversos artistas como Caetano Veloso, Elba Ramalho, Luiz Gonzaga, Rita Lee, Maria Bethânia e Nara Leão. 

 

Em 2019, o disco Luiz Vieira 90 anos, em homenagem ao compositor, foi lançado com participações de Zeca Baleiro, Daniel, Maria Alcina, Renato Teixeira, Claudette Soares e outros artistas brasileiros. A gravação foi realizada em um show ao vivo em 2018. 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade