Publicidade

Correio Braziliense

Em crescimento, carnaval de Brasília terá mais de 20 blocos estreantes

Reafirmando a força do carnaval de rua de Brasília, folia contará com a presença de novas trupes. Conheça alguns dos grupos que vão agitar a festa momesca no DF


postado em 19/01/2020 06:00 / atualizado em 30/01/2020 19:14

Bloco Rockália levará o rock em formato carnavalesco para o pré-carnaval(foto: Clayton Rodrigues/Divulgação)
Bloco Rockália levará o rock em formato carnavalesco para o pré-carnaval (foto: Clayton Rodrigues/Divulgação)

Nos últimos quatro anos, o carnaval de Brasília se desenvolveu. Ele tomou as ruas de forma gratuita e democrática com a ascensão dos blocos. No ano passado, cerca de 200 desfilaram pelo Distrito Federal entre o período de pré-carnaval e a folia em si, quando 760,6 mil pessoas participaram das festas nas ruas, segundo dados da Secretaria de Segurança Pública do DF. E o número só cresce, com o nascimento, a cada ano, de novos blocos. Mais de 20 estrearão no carnaval de 2020.

Dois novos blocos já saem às ruas no primeiro dia do mês carnavalesco. São eles: o Bloco Rockália e o Bloco Teteretê. Ambos surgiram de outras iniciativas musicais e desfilarão em 1º de fevereiro. O Rockália se inspirou no sucesso do Bloco Eduardo e Mônica com o conceito de levar o rock para a folia. No repertório do grupo estarão canções do estilo dos anos 1960 até os anos 2000, passeando por Tim Maia e Tropicália.

“A gente vai fazer um rock com ritmos carnavalescos. Estamos levando a obra do Renato Russo, da Plebe Rude e de outros artistas do rock para a galera que, às vezes, nem conhece. Tem essa aproximação da música. Também queremos quebrar esses preconceitos horríveis. É tudo música. Vamos para as ruas com a essência do rock, em formato de carnaval. Estamos gerando emprego e fazendo entretenimento”, explica Paulo Veríssimo, integrante do bloco e conhecido na cidade por fazer parte da banda Distintos Filhos.

Com sete integrantes, Sand (bateria/percussão), Losha Bauah (trombone/voz), Paulo Thirso (teclado), Ivo Portela (baixo/voz), Maicon Vasconcelos (bateria/perucssão), Paulo Rogério (sax/percussão), incluindo Veríssimo (guitarra/voz/programações), o grupo pretende ser uma opção fora do Plano Piloto. A estreia será em Taguatinga, no Bar do Kareka. Na agenda, o bloco também incluiu o Gama, com data a ser divulgada. Devido ao barulho na internet, o Rockália ainda foi convidado para participar de um evento de pré-carnaval no Restaurante Oliver, em 15 de fevereiro.

Mistura de ritmos marcará o Bloco Teteretê, que estreia em 1º de fevereiro(foto: Céu Nogueira/Divulgação)
Mistura de ritmos marcará o Bloco Teteretê, que estreia em 1º de fevereiro (foto: Céu Nogueira/Divulgação)


O outro bloco a estrear em 1º de fevereiro é o Teteretê, que deu o grito de carnaval com uma festa pré-carnavalesca em 11 de janeiro e surgiu da banda Salve Jorge, que agitou a música e a noite candanga há 15 anos. Do antigo grupo, alguns integrantes e o repertório de Jorge Ben Jor e Seu Jorge, agora misturados com afoxé, reggae e música popular brasileira. Hits de Caetano Veloso e Gilberto Gil dividem espaço com sucessos da nova geração formada por Silva e Os Gilsons.

“O Salve Jorge era muito fechado. Agora estamos misturando tudo e ainda estamos botando as batidas de DJs, com beats do funk, do bregafunk e do reggaeton, junto com as percussões. Temos o formato de banda, com metais, agregado com os ritmistas. Foi uma ideia para modernizar mais ainda”, afirma Léo Goulart, vocalista da Salve Jorge e um dos idealizadores do bloco. O grupo deve sair com apoio do FAC, por isso, a folia é gratuita em frente ao Canteiro Central, no Setor Comercial Sul. Antes de subir ao palco, a banda Maria Vai Casoutras fará o cortejo.

Carnaval da diversidade


Na última quinta-feira, o Coletivo de Blocos Fora do Armário anunciou a união dos grupos LGBTQIA+ na folia candanga por meio do “Carnaval de todas as cores”. Ao todo, serão 31 blocos do movimento nas ruas do DF. Destes, 14 são estreantes na festa momesca de Brasília. É o caso do Bloco Elas que Lutem, que faz referência a um meme bastante popular na internet.

“O bloco surgiu da união de alguns produtores e produtoras que já atuavam em Brasília e também em Goiânia em diversos eventos. A partir do último evento, decidimos montar um bloco. Ele surgiu do meme e com um caráter mais descontraído. Somos um blocos LGBTQI que vai divulgar bastante e valorizar o respeito às pessoas lésbicas, trans, e não só do grupo, mas também as mulheres e as pessoas gordas”, explica Cecília Macedo, uma das organizadoras. Em formato de trio, o bloco está na agenda do Setor Carnavalesco Sul, na programação de 22 de fevereiro (sábado de carnaval). No som, axé e pop, que serão tocados por uma banda montada para o Elas que Lutem, além disso o desfile contará com algumas performances.

O primeiro bloco novato LGBTQ a sair às ruas é o Bloco do Fundão em de 8 de fevereiro, no Riacho Fundo. Depois, ainda no pré-carnaval, será a vez da estreia do Bloco Xena em 16 de fevereiro em evento ao lado do Eixão 44, coletivo de lésbicas do DF. No período carnavalesco, a lista é extensa com Posudxs em 20 de fevereiro (quinta-feira); Bloco Vai Ter Auê na sexta-feira, dia 21; Vou Embora Com o Circo, Leds Go Gay, Triângulo das Brejeiras e As Leis de Gaga no dia 22; Bloco das Barbadas no dia 24 (segunda-feira); Bloco das Caminhoneiras, Gregos & Goianos, Bloco Pop Up Drag e Entro hétero, saio virad@ em 25 de fevereiro (terça-feira de carnaval).

Setores carnavalescos


Áreas centrais de Brasília se tornaram nos últimos anos espaços oficiais do carnaval. É o caso dos setores Bancário e Comercial Sul. No primeiro, a base será o Outro Calaf, que dará estrutura aos blocos e eventos de carnaval no período. Lá também tem bloco estreante, é o Reconvexa, que ganhou uma festa para angariar fundos a ser realizada em 25 de janeiro, e sairá no carnaval em 23 de fevereiro (domingo de carnaval) com entrada franca.

DJ Pequi lança mais um bloco em 2020: o Reconvexa(foto: Las Casas - Shake It/Divulgação)
DJ Pequi lança mais um bloco em 2020: o Reconvexa (foto: Las Casas - Shake It/Divulgação)


“A Reconvexa é para quem não deixa o samba morrer, e não deixa o carnaval acabar. Uma experiência, um mergulho no que temos de mais lindo na brasilidade, com hits brasileiros de todos os tempos”, adianta a DJ Pequi, uma das idealizadoras e nome por trás de outro bloco, o Bloco do Amor.

Há dois anos, durante o carnaval, o Setor Comercial vira o Setor Carnavalesco Sul. A programação oficial de carnaval começa na sexta-feira, dia 21 de fevereiro, e foi idealizada pelo coletivo No Setor. Entre os 43 blocos que estarão no espaço, que terá dois palcos principais (batizados de 23 e 24) e ainda formatos para trios elétricos de grande e pequeno porte (Trio S2 e Trio SCS), 14 deles sairão às ruas pela primeira vez em 2020. Destes, nove integram o Coletivo Fora do Armário. Os demais são Bloco da Carmela, Bloco Brega & Rosas, Bloco do Rafinha, Bloco do Vento e Bloco Passo Largo.


Blocos estreantes do carnaval de 2020


Pré-carnaval


Bloco Rockália
• Bar do Kareka (QND 14, Lt. 9). Em 1º de fevereiro, às 22h. Entrada a R$ 10 (antecipado). Restaurante Oliver (SCES, Tc. 2). Em 15 de fevereiro. Pré-carnaval do Oliver. Não recomendado para menores de 18 anos.

Bloco Teteretê
• Em frente ao Canteiro Central (SCS). Em 1º de fevereiro, às 15h. Entrada franca. Não recomendado para menores de 18 anos. Oliver (SCES, Tc. 2). Hoje, às 16h. Farrinha no Quintal com grupo 7naRoda. Entrada a R$ 40 (meia). Livre.

Bloco do Fundão
• Riacho Fundo (Avenida Central). Em 8 de fevereiro. Entrada franca. Não recomendado para menores de 18 anos.

Bloco Xena Eixão 44
• Passagem subterrânea da 207 Norte. Em 16 de fevereiro. Entrada franca. Não recomendado para menores de 18 anos.

Posudxs
• Praça da CNF (Taguatinga Norte). Em 20 de fevereiro, às 14h. Entrada franca. Não recomendado para menores de 18 anos.

Carnaval


Bloco Vai Ter Auê
• Setor Carnavalesco Sul (SCS). Em 21 de fevereiro, das 17h às 23h. Palco 24. Entrada franca. Não recomendado para menores de 18 anos.

Bloco Elas que Lutem
• Setor Carnavalesco Sul (SCS). Em 22 de fevereiro, das 16h45 às 23h. Trio SCS. Entrada franca. Não recomendado para menores de 18 anos.

Bloco Limbo
• Setor Carnavalesco Sul(SCS) Em 22 de fevereiro, das 17h45 às 23h. Palco 24. Entrada franca. Não recomendado para menores de 18 anos.

Leds Go Gay
• Setor Carnavalesco Sul (SCS). Em 22 de fevereiro, das 17h às 23h. Trio S2. Entrada franca. Não recomendado para menores de 18 anos.

As Leis de Gaga
• Setor Carnavalesco Sul (SCS). Em 22 de fevereiro, das 11h às 16h45. Palco 24. Entrada franca. Não recomendado para menores de 18 anos.

Vou Embora com Circo
• Setor Carnavalesco Sul (SCS). Em 22 de fevereiro, das 10h às 15h. Trio S2. Entrada franca. Não recomendado para menores de 18 anos.

Triângulo das Brejeiras
• Estacionamento 4 (Parque da Cidade). Em 22 de fevereiro. Entrada franca. Não recomendado para menores de 18 anos.

Bloco Brega & Rosas
• Setor Carnavalesco Sul (SCS). Em 23 de fevereiro, às 10h30, versão infantil. Às 13h30. Palco 23. Entrada franca. Não recomendado para menores de 18 anos.

Bloco Reconvexa
• Outro Calaf (SBS). Em 23 de fevereiro. Entrada franca. Não recomendado para menores de 18 anos.

Bloco da Carmela
• Setor Carnavalesco Sul (SCS). Em 23 de fevereiro, das 10h às 16h. Palco 24. Entrada franca. Classificação indicativa livre.

Bloco das Barbadas
• Setor Carnavalesco Sul (SCS). Em 24 de fevereiro, das 18h15 às 23h. Trio S2. Entrada franca. Não recomendado para menores de 18 anos.

Bloco do Rafinha
• Setor Carnavalesco Sul (SCS). Em 24 de fevereiro, das 14h às 17h. Trio S2. Entrada franca. Não recomendado para menores de 18 anos.

Bloco do Vento
• Setor Carnavalesco Sul (SCS). Em 24 de fevereiro, das 10h às 14h. Trio SCS. Entrada franca. Não recomendado para menores de 18 anos.

Bloco das Caminhoneiras
• Estacionamento 4 (Parque da Cidade). Em 25 de fevereiro. Entrada franca. Não recomendado para menores de 18 anos.

Gregos & Goianos
• Setor Carnavalesco Sul (SCS). Em 25 de fevereiro. Entrada franca. Não recomendado para menores de 18 anos.

Bloco Pop Up Drag
• Setor Carnavalesco Sul (SCS). Em 25 de fevereiro, das 13h às 17h45. Palco 24. Entrada franca. Não recomendado para menores de 18 anos.

Entro hétero, saio virad@
• Setor Carnavalesco Sul (SCS). Em 25 de fevereiro, das 18h às 23h. Palco 24. Entrada franca. Não recomendado para menores de 18 anos.

Bloco Passo Largo
• Setor Carnavalesco Sul (SCS). Em 25 de fevereiro, das 15h às 18h. Trio SCS. Entrada franca. Não recomendado para menores de 18 anos.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade