Publicidade

Correio Braziliense

Lugares recém-abertos em Brasília para curtir a noite

As casas oferecem shows com diferentes estilos musicais


postado em 22/01/2020 06:31 / atualizado em 22/01/2020 13:14

Primo Pobre, na Asa Norte, é uma das novas opções da cidade(foto: Primo Pobre/Divulgação)
Primo Pobre, na Asa Norte, é uma das novas opções da cidade (foto: Primo Pobre/Divulgação)
 
 
Locais como o Feitiço Mineiro (306 Norte), o Bar Brahma Brasília (201 Sul), o Calaf (Setor Bancário Sul) e a Mundo Vivo Galeria (413 Norte) estão no roteiro musical da cidade há muito tempo, com boas programações e uma diversidade de estilos que agrada vários públicos. Entretanto, os espaços para diversão e lazer de Brasília passam por mudanças todos os anos com processos de inovação e de renovação, oferecendo experiências diferenciadas para o público.

Os bares e restaurantes são locais nos quais as transformações de espaço e conceito são mais significativas. A partir do segundo semestre de 2019, a inclusão de novas filosofias ficou evidente com o surgimento de novos locais para curtir uma música ao vivo, sendo em ambientes animados ou mais reservados. As variações artísticas e sonoras também entram nessa mudança. Para fugir do habitual e experimentar oportunidades, confira o recorte, produzido pelo Correio, de espaços novos e modernos na capital federal.

Primo Pobre (203 Norte)
• Quarta e quinta, das 17h às 0h. Sexta e sábado, das 17h às 1h. Domingo, das 15h às 23h. Inaugurado em agosto de 2019, o Primo Pobre surge com um conceito de decoração urbana e moderna na área interna e externa do local. Com mesas localizadas no ambiente externo e espaço para que o público fique à vontade, com bebidas alcoólicas e não alcoólicas, além de petiscos da casa, traz um pouco de juventude para o início da Asa Norte. Para aproveitar a noite no local, a música é comandada por apresentações de DJs e artistas da cidade tocando e cantando variados estilos como MPB, samba, blues e jazz. A programação pode ser conferida, semanalmente, nas redes sociais do bar, que utiliza uma linguagem descolada para se comunicar com o público. O local, não recomendado para menores de 18 anos, não realiza cobrança de entrada e/ou couvert.

Espaço 365 (705 Norte)
• Sexta e Sábado, das 19h às 02h. O coworking colaborativo, que conta com uma cozinha gourmet para encontros de até 50 pessoas, em um ambiente com varanda e espaço para conversas, coquetéis, cafés e apresentações, aposta na modernidade para ganhar novos clientes. O local costuma receber pocket shows em dois dias da semana, à noite. Dentre os estilos musicais, apresentações de jazz, MPB, rock, samba e blues. Com decoração moderna, o Espaço 365 conta com o pagamento de entrada para acompanhar os shows. O valor, no entanto, varia de acordo com a atração. As atividades retornam em fevereiro.

Amsterdam (SCN Q.3)
• Quarta a sábado, a partir das 16h30. No melhor estilo Wine Garden & Bier Garden (especialista em vinhos e cervejas), o bar surge com uma quebra de conceito total. No local do antigo Garota Carioca (bar especializado em sertanejo e pagode), o Amsterdam surge com a veia do rock e do pop brasiliense. Nos dias de funcionamento, há sempre uma banda se apresentando para animar o público. O esquema de compra de comida e bebida é inovador, no melhor estilo autosserviço. O consumidor entra no espaço e encontra totens que realizam a operação em conjunto com a pessoa, de forma automática. O pagamento, no entanto, é realizado apenas no cartão. Com entrada não permitida para menores de 18 anos, o local é coberto e cobra couvert de R$ 15 a partir das 20h.

Noah Garden Bar (408 Sul)
• Terça a quinta, das 18h às 1h. Sexta, das 18h às 2h. Sábado, das 12h às 2h. Domingo, das 12h às 22h. Como diz o slogan do bar, “é uma nova experiência”. Há ambientes diferentes para o bar e a para gastronomia dentro do mesmo espaço. Com foco na elegância e exclusividade, as mesas, em um clima mais reservado, foram para o primeiro andar, com cardápio exclusivo. No térreo, um lounge foi incluído, apresentando programação musical diariamente, drinques e petiscos. Projetos como o Noah Jazz fazem parte do espaço, que conta com artistas brasilienses como atração. O valor do couvert cobrado pela casa varia de acordo com o dia. Por se tratar também de um restaurante, não existe limitação de entrada no local, apesar de o ambiente ser mais adulto na parte dos lounges.

B Hotel (SHN Q. 5)
• Sexta e sábado, das 17h à 1h. O hotel não funciona apenas para hospedagem, mas também como point musical e gastronômico. No terraço do B Hotel, um espaço aberto com uma área coberta disponível, ocorrem as apresentações de grandes nomes da música. O projeto, que começou em 2019 com Félix Júnior e Zé Renato, deve se estender em 2020, com ingressos pagos e valores de acordo com cada evento. Além das apresentações esporádicas nas sextas e nos sábados, o local abre todos os dias, no mesmo horário, com a cobrança de R$ 50 por pessoa (revertidos em consumação). Por lá, música ambiente com DJs e uma variedade gastronômica.

Carpe Diem (CCBB, SCES Tc. 2)
• Terça a domingo, das 11h às 23h.  A grife brasiliense fundada na 104 Sul há mais de 20 anos se expandiu para outros domínios. A nova casa, inclusive, ganhou vista para o Lago Paranoá. Sediada no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), o restaurante Carpe Diem incorporou a energia do local no quesito incentivo à cultura. A união da culinária com a música resultou em almoços agradáveis, nos quais todo o cardápio à la carte e o self-service estão disponíveis para o público, que tem a companhia de uma apresentação de bossa nova, MPB ou chorinho no local. O valor do couvert varia de acordo com a atração, e a classificação indicativa é livre. Os eventos começam pela manhã, por volta das 11h, e vão até o fim da tarde. Após, a noite é contemplada com um happy hour.

A Vila Bar (Pistão Sul, Taguatinga)
• Terça a Sábado, das 18h às 2h. Domingo, das 16h à 1h. Uma das novas opções fora do Plano Piloto é o A Vila Bar, em Taguatinga Sul. O point, com influências decorativas do faroeste americano no século 19, junta a modernidade com o conforto. Artistas de diversos estilos musicais também se apresentam no local. MPB, pop rock, música internacional, house e pagode são opções para sexta, sábado e domingo. Cantores e DJs revezam na animação do espaço. Para acompanhar, drinques e petiscos temáticos da casa. O local, com pegada de boate, tem um clima mais jovial e cobra couvert de R$ 10. O local não é recomendado para menores de 18 anos. (*Estagiário sob a supervisão de José Carlos Vieira)
 
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade