Publicidade

Correio Braziliense

Bandas lançam músicas de carnaval com referências diferentes do habitual

A Pseudo Banda e a Cabra Guaraná diversificaram ao misturar o carnaval com outros temas


postado em 13/02/2020 20:10 / atualizado em 13/02/2020 20:10

Pseudo Banda traz críticas em forma de música(foto: Divulgação)
Pseudo Banda traz críticas em forma de música (foto: Divulgação)


No carnaval surgem muitas novidades. Mesmo antes da chegada da folia, os artistas lançam os novos trabalhos para que o público fique de olho. A Pseudo Banda, trio formado por Bea Pereira, Julia Rosa e Vinícius Árabe, traz o humor crítico para o single Não Me importo (É Carnaval!). A canção conta com instrumentos clássicos do ritmo carnavalesco como cavaco, surdo, chocalho, caixa e repique, além de trazer críticas ao consumo inconsciente, a vaidade exacerbada, a crença na meritocracia e a mídia sensacionalista. 

"Em uma realidade cheia de distrações, é muito fácil fechar os olhos para o que não nos afeta diretamente. A crítica da música é válida para todos nós, para não nos rendermos ao conformismo e individualismo. Acreditamos que a mudança começa por meio da consciência e da empatia", afirma Julia Rosa, no material de divulgação. 



Já a Cabra Guaraná, com um estilo único, é um projeto brasiliense experimental. Com improvisos sampleados, a banda toca funk, trap, brega e ritmos psicodélicos ao mesmo tempo. A intenção é fazer o público dançar. Desta vez, a responsabilidade está com o single Sentada sensacional, novidade para o carnaval, feita para chorar enquanto rebola. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade