Diversão e Arte

Estantes

Correio Braziliense
Correio Braziliense
postado em 14/03/2020 04:16

Pátria
De Fernando Aramburu. Intrínseca, 512 páginas. R$ 64,90
; Numa narrativa ágil que se alterna em três gerações, Fernando Aramburu explora as marcas do luto de familiares das vítimas, e do sofrimento dos militantes perseguidos e presos, em tempos de fanatismo e violência política. Neste caso, as histórias das amigas Bittori e Miren são desenvolvidas sob o contexto das ações do grupo separatista basco, ETA. Sem definir mocinhos nem vilões, o autor revela o quão difícil é superar um trauma tão arraigado, como às vezes esquecer é impossível, e como o perdão e a reconciliação são essenciais para curar uma comunidade sob influências extremistas.


Um mar de segredos
De Catherine Steadman. Record, 378 páginas. R$ 9,90
; O livro conta a história da documentarista Erin e Mark, um investidor de grande futuro na carreira. O casal recém-casado passa a lua de mel na ilha tropical de Bora Bora. Pouco antes da viagem Mark é demitido e o futuro se torna incerto. Ainda assim, o casal decide aproveitar a viagem. Em uma manhã, os dois saem para mergulhar e acabam encontrando uma bolsa, que boia próximo à lancha. O que encontra lá dentro, porém, não é nada do que imaginava. Precisam fazer uma escolha difícil: dizer a verdade ou proteger seu segredo.


H.P Lovecraft: Contra o mundo, contra a vida
De Michel Houellebecq. Nova Fronteira, 200 páginas. R$ 4,90
; Buscando desvendar o gênio de um dos maiores autores norte-americanos do século 20, o escritor francês Michel Houellebecq traça um percurso afetivo pela vida e pela produção literária de H.P. Lovecraft. Houellebecq cria uma espécie de ;romance não ficcionalizado;, partilhando com este personagem uma visão de mundo excepcionalmente sombria. O livro é uma leitura fundamental para os interessados em Lovecraft e Houellebecq, e também para aqueles que querem conhecer a fundo o gênero horror.


Uma chance de lutar
De Elizabeth Warren. Intrínseca, 400 páginas. R$ 49,90.
; No livro, a senadora americana Elizabeth Warren mostra como se tornou uma das figuras políticas mais influentes dos Estados Unidos e porque escolheu lutar com todas as forças pela classe média tornando-se uma heroína para todos aqueles que acreditam que o governo americano pode e deve fazer melhor pelas famílias trabalhadoras.



Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação