Diversão e Arte

Covid-19: Editoras cancelam lançamentos atendendo medidas contra vírus

Companhia das Letras adiou os lançamentos de abril e Lote 42 suspendeu eventos de promoção de 'Quando o sangue sobe à cabeça'

Correio Braziliense
Correio Braziliense
postado em 16/03/2020 19:16
 (foto: Lote 42/Divulgação)
(foto: Lote 42/Divulgação)
Livro de contos 'Quando o sangue sobe à cabeça' da cineasta Anna Muylaerte
Na sequência de shows e eventos culturais cancelados, editoras começam a cancelar lançamentos de livros em decorrência das medidas adotadas para a prevenção contra o novo coronavírus.

Em nota enviada à imprensa, a Companhia das Letras informou que adiou os lançamentos programados para abril. "O atendimento comercial e atividades de divulgação não presencial serão mantidos e mesmo intensificados. Cientes da seriedade da decisão, reafirmamos nosso compromisso com a cadeia de produção e distribuição do livro, com a qual pretendemos colaborar de modo frequente durante o difícil período atravessado", esclareceu.

A Lote 42 também optou por prorrogar a promoção de Quando o sangue sobe à cabeça, primeiro livro de contos da cineasta Anna Muylaerte. Em razão da pandemia do Covid-19, os dois eventos plenajedos para o lançamento da publicação, que seriam realizados em São Paulo, foram suspensos e novas datas serão anunciadas.

Uma atividade estava programada para acontecer no Museu da Imagem e do Som (MIS), em 25 de março, e outra, em 2 de abril, durante a SP-Arte, que foi suspensa. "Mesmo com o adiamento do lançamento, a Lote 42 manterá a oferta de pré-venda. Conforme anunciado, até o dia 24 de março, Quando o sangue sobe à cabeça poderá ser adquirido com frete grátis para todo o Brasil na loja virtual da Banca Tatuí. Os exemplares serão autografados pela autora".

Também no segmento da literatura, o francês Jean- Michel Vives, vencedor do prêmio prix oedipe des libraires em 2013 e autor de A voz no divã, publicação que mistura psicanálise com ópera, música sacra e eletrônica, cancelou a vinda ao Brasil.

Obedecendo as políticas de controle à pandemia decretadas pelo presidente Emmanuel Macron, Jean-Michel preferiu suspender os lançamentos presenciais do livro. Publicada pela Aller Editora em parceria com a 106 Editora, a obra teria eventos com a presença do autor entre março e abril em Brasília, Recife, Fortaleza, São Luiz, Rio de Janeiro e São Paulo.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação