Diversão e Arte

Após falar em 'histeria', ex-BBB e triatleta tem suspeita de coronavírus

Antes de apresentar sintomas, Ralf Krause, do BBB9, afirmou não ter medo de se contaminar pelos 'hábitos saudáveis'. Agora diz: 'Não subestimem'

Correio Braziliense
Correio Braziliense
postado em 02/04/2020 16:19
Ralf Krause é triatleta e vive na InglaterraParticipante da 9; edição do Big Brother Brasil, o triatleta Ralf Krause contou nas redes sociais que ele, a mulher e a filha de 10 meses estão com suspeita de contaminação pelo novo coronavírus. Os três estão em isolamento na casa onde moram, na Inglaterra.

"Estamos os três doentes, mas eu sou o mais atingido. Tusso catarro com sangue. Estou com febre e, só de caminhar da sala até a cozinha, fico exauto, preciso me encostar na parede para ganhar fôlego e prosseguir", disse.

Antes de apresentar os sintomas, porém, Ralf compartilhou um vídeo em que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) critica o isolamento social, recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para frear a propagação do coronavírus. "Presidente está correto. Estou vendo uma quase histeria tomando conta do Brasil a fim de evitar a catástrofe da Itália. A preocupação é real e as precauções devem ser tomadas, mas se parar a economia por completo, o desemprego vai explodir muito rápido", opinou o ex-BBB em 24 de março.

Uma publicação compartilhada por (@ralfkrause) em


[SAIBAMAIS]Em entrevista ao portal GShow, da Globo, Ralf relatou os efeitos da pandemia na rotina dos ingleses, mas disse não ter medo de ser contagiado em razão de seu histórico de atleta. "Tanto eu quanto a minha esposa temos hábitos saudáveis. Se a gente pegar Covid-19, não vamos ter grandes problemas de nos curarmos. Acho que a minha preocupação é com a bebê."

Segundo o triatleta, a criança foi a que teve melhor recuperação. Ele, porém, chegou a chamar uma ambulância para socorrê-lo ; já que não pode sair de casa: "Estava muito mal. Enviaram uma ambulância até a minha casa e o paramédico disse que sim, estávamos com coronavírus e que não poderíamos sair de casa por 15 dias", afirmou. "O que posso dizer é: não subestimem o coronavírus", acrescentou.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação