Diversão e Arte

A maior live de todos os tempos: 'One world' reúne artistas mundo afora

Mais de 100 músicos homenageiam profissionais da área de saúde no festival ''One World: Together at Home'', com apresentações em locais remotos. Evento foi transmitido em várias plataformas

Correio Braziliense
Correio Braziliense
postado em 19/04/2020 08:00

Lady GagaCom 4,5 bilhões de pessoas confinadas em suas residências em todo o mundo, estrelas como Lady Gaga, o ex-beatle Paul McCartney, The Rolling Stones, Elton John, Celine Dion, Stevie Wonder, Taylor Swift, Sheryl Crow, Annie Lennox participaram, ontem, do festival ;One World: Together at Home; (;Um mundo: juntos em casa;). A maratona global de música homenageou profissionais da área da saúde que atuam na linha de frente do combate à Covid-19. O evento foi apoiado pela organização internacional Global Citizen, em colaboração com a Organização Mundial da Saúde (OMS). Durante mais de seis horas, cerca de 100 artistas entoaram sucessos, à capela ou acompanhados de violão ou piano, a partir de suas próprias casas.

Transmitido ao vivo pelo YouTube, Facebook, Instagram, Twitter e por três emissoras norte-americanas, o festival também convocou filantropos e governos a apoiarem a OMS em sua resposta contra o novo coronavírus ; objetivo pelo qual os organizadores afirmam ter arrecadado US$ 35 milhões (cerca de R$ 183 milhões). No intervalo das apresentações musicais, houve divulgação de depoimentos de astros do cinema, entre eles, Pierce Brosnan, Samuel L. Jackson, Matthew McConaughey e Sarah Jessica Parker. Médicos e enfermeiros também falaram sobre os esforços para conter a pandemia em diferentes países. Imagens da população aplaudindo os funcionários de hospitais e de cidadãos cantando nas varandas de cidades europeias também emocionaram.

Alegria e alívio

Lady Gaga explicou que o megaconcerto virtual procura contar ;histórias globais de triunfo e de esperança;. ;Podemos fazer algo para trazer alegria e alívio aos cantos da Terra;, disse. Ao piano, a popstar interpretou Smile, de Michael Jackson. ;Eu estou honrado em fazer parte desse projeto, que celebra os verdadeiros heróis. A pandemia é uma crise global;, afirmou Paul, antes de lembrar que a mãe foi enfermeira durante a Segunda Guerra Mundial. Ele cantou Lady Madonna, dos Beatles, também ao piano. Durante a apresentação, imagens de médicos apareciam na tela. Com um piano no jardim e vestindo um terno azul, Elton John escolheu I;m still standing, sucesso lançado em 1983.

;Nesse momento sem precedentes na história, temos a responsabilidade coletiva de assegurar que os sistemas de saúde sejam fortes o bastante para identificar e prevenir futuras pandemias antes que elas ocorram novamente;, desabafou Annie Lennox.

Acompanhada de violão, a norte-americana Sheryl Crow cantou Everyday is a winding road; ao piano, executou a canção I shall believe. Ao lado de três músicos, o portorriquenho Luis Fonsi apresentou Despacito, hit de 2019. ;Fiquem seguros, mantenham-se em casa;, pediu. Diante de velas sobre o órgão e à meia-luz, Eddie Vedder, vocalista da banda Pearl Jam, cantou River cross.

Durante o festival, os organizadores exibiram projetos sociais de sucesso. Dana Marlowe, diretora executiva da organização não governamental ;I support the girls;, foi uma das homenageadas. ;Nossa função é coletar e doar sutiãs, calcinhas e absorventes para meninas e mulheres em situação de rua, refugiadas e sobreviventes de violência doméstica;, contou ao Correio. ;O festival, basicamente, visou encorajar as pessoas a ficarem em suas casas enquanto todos nós enfrentamos esses momentos sem precedentes. Isso pode ajudar a achatar a curva e a aliviar a solidão.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação