Publicidade

Correio Braziliense

Morre, aos 80 anos, Miss Biá, uma das primeiras drag do Brasil

Eduardo Albarella, que vivia a persona, foi vítima do novo coronavírus


postado em 04/06/2020 10:38 / atualizado em 04/06/2020 10:45

(foto: Reprodução/Youtube)
(foto: Reprodução/Youtube)

Morreu em São Paulo, aos 80 anos, Eduardo Albarella, conhecido pelo trabalho como Miss Biá, drag queen pioneira no Brasil. Ele morreu na última quarta-feira (4/6) devido a complicações após o diagnóstico positivo para covid-19. A notícia foi confirmada por uma sobrinha, que também afirmou que ele já estava internado com a doença há 10 dias.

 

Com mais de 60 anos de carreira, a drag queen Miss Biá é histórica na arte do transformismo no Brasil. Com a persona, Albarellla fazia performances em boates e festas e ainda era residente e apresentadora na casa de shows Danger em São Paulo, onde trabalhava em todas as noites de festa.

 

A morte de Miss Biá gerou um movimento de homenagens na comunidade LGBT e ainda mais na cena drag queen brasileira. “Miss Biá, persona de Eduardo Albarella de 80 anos, começou na arte do transformismo no início da década de 1960 e não parou mais. Arte, irreverência e bom-humor. Estamos em luto. A saudade estará sempre presente”, escreveu a Associação da Parada do Orgulho LGBT de São Paulo. Festas e artistas da área também prestaram homenagens. 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade