Publicidade

Correio Braziliense

Após discurso em ato em Londres, John Boyega recebe apoio de diretores

O diretor e cineasta Jordan Peele foi um dos que se posicionou: 'Pode contar com a gente, John'


postado em 04/06/2020 12:26 / atualizado em 04/06/2020 13:00

(foto: AFP / DANIEL LEAL-OLIVAS)
(foto: AFP / DANIEL LEAL-OLIVAS)
Com a morte do americano George Floyd por policiais brancos, uma série de movimentos antirracistas eclodiu por todo o mundo. Durante uma destas manifestações, em Londres, na última quarta-feira (3/6), o ator John Boyega, conhecido pela interpretação de Finn, em Star wars, fez um discurso a respeito da desigualdade social e da necessidade de protestos: "Vidas negras sempre importaram. Nós sempre fomos importantes. Nós sempre significamos algo. Nós sempre vencemos, apesar das dificuldades". 

Em outro momento do discurso, ele falou sobre uma possível quebra de contratos pelo posicionamento que assumiu. “Nós somos a representação física do nosso apoio a George Floyd (...). Estou falando para vocês do meu coração. Eu não sei se vou ter uma carreira depois disso, mas foda-se”, disse.

A preocupação de Boyega teve uma grande repercussão na internet. Produtores de cinema e diretores, então, mostraram apoio ao ator e alguns, inclusive, demonstraram interesse na participação dele nas próximas produções. Este é o caso de Matthew A. Cherry, produtor de Infiltrado na Klan e do curta Hair love; Edgar Wright, produtor-executivo da comédia de ação Ataque ao prédio; Charlie Brooker, criador de Black mirror,; Emily V. Gordon, a roteirista de Doentes de amor; J.K. Rowling, a autora de Harry Potter; e Jordan Peele, de Corra! e Nós. 

Matthew A. Cherry: "Eu trabalharia com John Boyega e peço que os outros criadores não negros também afirmem que vão apoiá-lo.”

Edgar Wright: “Já trabalhei com ele antes e faria novamente, sem pensar duas vezes. Muito orgulhoso do John hoje”.

Charlie Brooker: “Eu me arrastaria por cacos de vidro apenas para ter a chance de John Boyega ler um dos meus roteiros.”

Emily V. Gordon: “Seria um sonho escrever um papel para John Boyega. Já era, e nada muda isso.”

J.K. Rowling: “Feliz em trabalhar com você a qualquer hora, John"

Jordan Peele: “Pode contar com a gente, John.”

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade