Publicidade

Correio Braziliense

Tradução de 'Memórias póstumas de Brás Cubas' esgota em um dia nos EUA

O romance brasileiro de Machado de Assis teve a edição esgotada após um dia do lançamento


postado em 04/06/2020 16:52

O livro Memórias póstumas de Brás Cubas foi publicado originalmente no Brasil, em 1881(foto: Penguin Classics/ Divulgação)
O livro Memórias póstumas de Brás Cubas foi publicado originalmente no Brasil, em 1881 (foto: Penguin Classics/ Divulgação)

O clássico romance Memórias póstumas de Brás Cubas, escrito por Machado de Assis, teve a nova tradução esgotada após um dia do lançamento. A edição chegou às livrarias estadunidenses na última terça-feira (3/6) e não está mais disponível no site da Amazon e na livraria Barnes & Noble, uma das maiores redes de livrarias do país. 

 

A versão em inglês foi publicada pela editora Penguin e foi reverenciado pela crítica da revista New Yorker. Assinada por Flora Thomson-DeVeaux, a edição tem prefácio escrito pelo americano David Eggers, emq ue ele afirma que Memórias póstumas de Brás Cubas é um dos livros "mais espirituosos já escritos". 

 

Publicada em 1881, a obra narra a história de um defunto autor, Brás Cubas. Um homem da alta sociedade do Rio de Janeiro, que após a morte, decide escrever sobre as passagens mais importantes da vida dele. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade