Publicidade

Correio Braziliense

Playlist do Correio: Confira os lançamentos musicais da semana

Trabalhos inspirados no clima junino, disco de Jorge Aragão e novo single de Tiago Iorc são alguns dos destaques da semana


postado em 05/06/2020 13:30

(foto: Tiago Iorc - Divulgação/ Márcia Moreira - Divulgação / Amy Harris - Invision/AP)
(foto: Tiago Iorc - Divulgação/ Márcia Moreira - Divulgação / Amy Harris - Invision/AP)
Chegou junho, mês de festejos juninos, no entanto, em tempos de covid-19, a recomendação é curtir de casa. Mas nem mesmo o isolamento social deixará o período passar em branco e será possível sentir o clima junino pelas trilhas sonoras. Pensando nisso, Geraldo Azevedo, Luan Estilizado, Luiz Caldas e o grupo Mastruz Com Leite lançaram trabalhos que comemoram a data. 

Geraldo Azevedo lançou o álbum Arraiá do Geraldo Azevedo, o disco de 11 faixas foi gravado em 2019 em um show no Rio de Janeiro. O pernambucano traz um repertório forrozeiro e junino e divide canções com Chico César e Júlia Vargas. Neste semana, Luan Estilizado lançou o EP Esquenta São João 3, Ep.2, que traz uma regravação do hit Colo de menina, gravado inicialmente pelo grupo Rastapé. A primeira parte do trabalho foi divulgada em maio e conta com mais cinco faixas destinadas ao festejo de são-joão. 

A semana também ganhou o centésimo álbum de um projeto de Luiz Caldas iniciado em 2013. O cantor também dedicou o trabalho aos festejos e conta com a exploração múltipla de instrumentos, como zabumba, triângulo, agogô, shake, pandeiro, cavaquinho, entre outros. O disco São João em Casa conta com 10 faixas e com a participação de Reinaldo Barbosa, Claudinho Guimarães, Nagib e Herbert Azzul. Unindo o isolamento social e as festas juninas, a banda Mastruz com Leite lançou um single intitulado de Arraiá virtuá. No ritmo do arrasta-pé, a música reafirma que esse ano o são-joão terá que ser de casa, mas não perderá a graça. 


Outros lançamentos

Uma parceria entre candangos faz parte dos destaques da semana. O rapper Hungria e o Dj Alok lançaram Psicose, que faz parte do novo projeto do artista do hip-hop intitulado Legacy e comemora os 10 milhões de inscritos no canal do YouTube. A colaboração foi criada nas batidas do trap music, em sintonia com o eletrônico e fala sobre a realidade de uma personagem que passou por dificuldades durante a vida.

O single, Você pra sempre em mim, de Tiago Iorc, já está disponível nas principais plataformas digitais. A música foi a primeira composição dele e foi escrita durante a adolescência do cantor. A letra do single foi dedicada a um amor de verão, da época. Para o videoclipe, Iorc preparou uma produção autoral e o trabalho é o primeiro desde os últimos Reconstrução e Acústivo MTV, lançados em 2019.

A banda de rock Ira! volta ao universo da música após 13 anos do último disco, Invisível Dj, lançado em 2007. Intitulado IRA, o novo álbum carrega 10 composições inéditas. A faixa principal do projeto, Efeito dominó tem uma pegada de balada folk-rock e conta com o dueto de Nasi e Virginie Boutaud, ex-vocalista da banda Metrô, em francês. 

Jorge Aragão investiu em um samba cativante para a nova música Ninguém vale dor e despedida. A canção foi lançada nesta sexta-feira (5/6), e fala sobre respeito em uma relação amorosa e discute amor próprio e a necessidade de se valorizar. A composição tem assinatura também de Xande de Pilares e Mauro Júnior, do Relevação.

Depois de passar 12 anos da carreira lançando apenas singles soltos, Frejat voltou com tudo em Ao redor do precipício, novo álbum de trabalho. O projeto conta com 13 canções e conta com uma extensa variação de ritmos e temas para as canções. Além disso, optou pela utilização de instrumentos para compor a sonoridade musical das faixas. A música Tudo que eu consegui, por exemplo, tem a influência da música eletrônica e de balada. Os singles Pergunta urgente, Cartas e Versos e Amar um pouco mais já haviam sido disponibilizadas on-line antes do lançamento completo do álbum.

Música engajada

Na semana em que os olhos do mundo se viraram para os Estados Unidos, onde manifestações tomavam as ruas de mais de 70 cidades nos 50 estados norte-americanos pedindo justiça por George Floyd e o fim do racismo estrutural, a música internacional não se mostrou alheia ao que acontecia. Artistas foram aos protestos, fizeram doações, pararam a internet e também usaram a cultura como meio de expressar o descontentamento com a discriminação racial e com a brutalidade policial.

A começar por Run The Jewels. O duo de rappers abriu mão da data de lançamento do quarto álbum de estúdio marcado para esta sexta-feira (5/6), e disponibilizou o RTJ4 de graça on-line. Os músicos colocaram em depoimento no site que liberaram as canções para que as pessoas tenham algo bom para ouvir enquanto lidam com tantos problemas na vida. O disco de 11 faixas conta com participações de Pharrell Williams e Mavis Staples, além de Josh Homme e Zack De La Rocha, vocalistas de Queens of The Stone Age e Rage Against The Machine, respectivamente.

A revolta com o sistema se reverteu em novas músicas. A polícia foi o principal alvo de críticas, afinal foi o ato covarde do policial Derek Chauvin, ao lado de outros policiais, em asfixiar George Floyd o estopim das manifestações. Terrace Martin se juntou a Denzel Curry, Kamasi Washington e G Perico & Daylyt para a visceral Pig feet, que reclama da brutalidade com que os negros são tratados pelas instituições da sociedade. A música é uma expressão da raiva de quem é discriminado e tem em um trecho do choro de uma mulher que acaba de perder um ente querido assassinado por policiais. 

O rapper YG foi para outro lado com a nova canção FTP, também criticando a brutalidade e o racismo da polícia norte-americana, o músico optou pela sigla que significa o xingamento Fuck The Police. A canção foi anunciada na última segunda e lançada na quarta como parte dos protestos. Esta não é a primeira vez que rapper xinga por meio de siglas, outra faixa famosa do artista é FDT, que significa Fuck Donald Trump em uma crítica explícita ao 45º presidente dos EUA.
 
Internacional 

Fora do território norte-americano lançamentos pops levantaram um pouco do astral da semana. O cantor k-pop Jungkook divulgou Still with you, primeira música solo de um membro do supergrupo BTS. A música é cantada em coreano e celebra a BTS Festa, uma celebração do aniversário de 7 anos do primeiro álbum da boyband, 2 Cool 4 Skool, lançado em 2013. Mesmo estando em comemoração, o BTS soltou esta semana uma nota apoiando o movimento Black Lives Matter, em uma rara manifestação política da banda.

Também fora dos holofotes norte-americanos, a norueguesa Astrid S lançou Dance dance dance. Em crescimento constante, a música é mais uma da série de singles que prepara para um aguardado primeiro álbum da cantora. Mesmo já na estrada desde 2013, a artista e modelo só lançou singles até então, mas uma série de músicas disponibilizadas já preparam o público para o *AS1, provável nome do novo disco.

*Estagiários sob supervisão de Adriana Izel

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade