Diversão e Arte

'E o vento levou' é retirado de streaming por romantizar escravidão

A decisão da HBO Max foi tomada mediante às manifestações contra o racismo estrutural no filme

Correio Braziliense
Correio Braziliense
postado em 10/06/2020 18:10
E o vento levouA HBO Max anunciou que vai retirar o filme E o vento levou do catálogo por tempo indeterminado. O longa de 1939 ganhou 10 prêmios do Oscar, incluindo Melhor Filme. Entretanto, conta com uma representação pouco sensível e irreal da época da escravidão. Baseado no romance de Margaret Mitchell, apresenta ex-escravizados aparentemente satisfeitos e leais após a abolição.

A decisão foi motivada pela onda de protestos contra a violência policial e o racismo estrutural nos Estados Unidos e em outras partes do mundo. A partir das manifestações, os canais de televisão e streaming começaram a revisar os próprios conteúdos. Em comunicado à imprensa, a HBO disse que não concorda com os ideais mostrados na obra cinematográfica e que ela retornará à plataforma com uma discussão do contexto histórico, sem nenhuma parte cortada.
Confira a íntegra da nota

;Gone with the wind é um produto de seu tempo e descreve alguns dos preconceitos étnicos e raciais que, infelizmente, têm sido comuns na sociedade americana. Essas representações racistas estavam erradas na época e estão erradas hoje, e sentimos que manter esse título sem uma explicação e uma denúncia dessas representações seria irresponsável.

Essas representações certamente são contrárias aos valores da Warner Media; portanto, quando retornarmos o filme à HBO Max, ele retornará com uma discussão do contexto histórico e uma denúncia dessa mesmas representações, mas será apresentado como foi originalmente criado, porque caso contrário, seria o mesmo que alegar que esses preconceitos nunca existiram. Se queremos criar um futuro mais justo, equitativo e inclusivo, precisamos primeiro reconhecer e entender nossa história.;

O comunicado veio após o artigo de John Ridley, autor de Doze anos de escravidão, publicado nesta segunda-feira (8/6) no Los Angeles Times, que diz que E o vento levou romantiza e ;ignora os horrores da escravidão e perpetua alguns dos estereótipos mais dolorosos das pessoas de cor;.

;O filme tinha os melhores talentos da época em Hollywood para sentimentalizar uma história que nunca existiu;, escreveu Ridley. Hattie McDaniel se tornou a primeira mulher negra a ser nomeada e receber um Oscar com o papel da empregada doméstica Mammy, que muitos analisam de forma crítica.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação