Diversão e Arte

Frejat enfrenta a pandemia com muita música; confira entrevista

Neste sábado, cantor apresenta live. Na última semana, lançou o primeiro disco solo em 12 anos, 'Ao redor do precipício'

Pedro Ibarra*
Pedro Ibarra*
postado em 13/06/2020 06:01
Frejat
Vivendo momento diferente na carreira, Frejat volta aos holofotes com Ao redor do precipício, primeiro disco solo do cantor em 12 anos. O compositor fez o lançamento na quinta-feira última e, agora, apresenta a primeira live na quarentena, três anos após a saída do Barão Vermelho.

O disco foi um trabalho extenso, pensado e financiado por Frejat. ;Essa questão de ter o projeto mais extenso veio da constatação de que o álbum ainda é importante no sentido em mostrar a cronologia da sua cabeça para o público. Independentemente de como o fã vai ouvir o disco, para um artista a cronologia é importante.;

;Foi muito prazeroso e eu estou muito feliz com o trabalho. Porque ele tem a minha cara, mostra como eu penso na música nesse momento. Então alcançou exatamente o objetivo de mostrar minhas parceiras e as coisas que eu estava fazendo, com quem eu tenho andado e com quem eu tenho trocado experiências;, explica Frejat em entrevista ao Correio. O novo disco tem 13 faixas e contou com o auxílio de Leoni, Pupilo e os dois filhos do músico. A filha Júlia Frejat foi a responsável pela concepção visual completa do álbum, Rafael fez modificações e adicionou instrumentos na faixa Todo mundo sofre.

Agora, após a primeira semana de álbum, Frejat se prepara uma live neste sábado (13/6), às 19h, no perfil do Iguatemi (@iguatemisp). Por mais que o novo álbum tenha acabado de chegar aos ouvidos do público, essa live foca na carreira prévia do compositor. ;Será uma live de músicas de sucesso, mais conhecidas, que acho que as pessoas estão com saudade;, explica o músico. ;Mais pra frente, provavelmente, farei uma coisa mais relacionada ao novo disco;, completa.

Política


Nos tempos de pandemia e dificuldades devido às regras de distanciamento e isolamento social, Frejat está envolvido em uma frente parlamentar em defesa da cultura. O cantor vê a importância do fazer cultural e do auxílio aos artistas nestes tempos difíceis. ;A cultura ajuda a manter a sanidade. É curioso como nunca se havia percebido de uma maneira tão radical esse papel que ela tem dentro do dia a dia das pessoas.;, disserta Frejat.

Sobre a quarentena do artista em casa, ele tem passado tempo com a família e organizando arquivos no computador. ;Procuro não ficar vendo o noticiário o tempo todo, leio o jornal de manhã e, depois disso, só se alguma notícia chegar até mim pelo telefone ou Whatsapp;, conta o músico. Aprender piano também tem sido uma maneira de passar o tempo. ;Estou apanhando. Vou tipo Martinho da Vila: ;Devagar, devagar, devagarinho;. Uma hora eu chego lá;.

Barão Vermelho


Sobre a banda a qual se dedicou 35 anos da vida e do trabalho, Frejat contou que saiu por divergências sobre o futuro. ;Na verdade, eu me desliguei da banda em 2017, porque existia uma vontade muito grande dos outros integrantes de fazer um trabalho novo, material inédito e ir para a estrada de forma permanente. Eu pensava diferente, eu tinha o pensamento de que a gente tinha que celebrar a obra maravilhosa que a gente fez, mas eu não via sentido em fazer mais um disco de banda;, lembra o cantor.

Vivendo outro momento na carreira, Frejat não pensa em um retorno ao grupo. ;Na minha cabeça, estou desligado da banda e não tem possibilidade de voltar, mas acho também que a gente não deve dizer nunca porque a vida muda tanto, tem tanta coisa para acontecer, mas, por enquanto, não me vejo neste momento pensando sobre isso;, explana o compositor que não guarda ressentimentos. ;Não teve conflito nenhum, muito pelo contrário, nós somos amigos, nos falamos pelo telefone, às vezes, nos encontramos, temos sempre assuntos, não tem mau humor;, explica.

Serviço
Capa do álbum Ao redor do precipício, de Frejat
Ao redor do precipício.
De Frejat. 13 faixas. Frejat. Disponível nas plataformas digitais

*Estagiário sob supervisão de Igor Silveira

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação