Diversão e Arte

Horóscopo do dia: confira o que os astros revelam para este domingo (14/6)

Veja o horóscopo por Oscar Quiroga para desvendar este domingo, 14 de junho, de acordo com cada signo

Oscar Quiroga
postado em 14/06/2020 01:00

Horóscopo deste domingo, 14 de junho

Tomar iniciativas

Data estelar: Lua míngua em Áries

Enquanto não tomares as iniciativas pertinentes para expressar o que imaginas, fazendo com que tua prática te sirva de aprendizado e, também, de consolidação da destreza que fores construindo ao longo do tempo, sinto te dizer, a inércia tomará conta de ti, e serás a repetição de mais do mesmo de sempre. Isso não é digno de ti, nem de tua humanidade; tu tens, como todo ser humano, instrumentos poderosos de expressão e criatividade; intelecto, emoção e corpo físico. Porém, se buscas o tempo inteiro te acomodar numa situação qualquer para descansar, o melhor de ti continuará em estado potencial e, talvez, passes por toda a existência sem manifestar o que vieste a fazer. Isso não é digno de ti, tu precisas assumir o ponto de partida de uma vida maior e melhor, tu precisas tomar as iniciativas pertinentes a isso.

ÁRIES (nascimento entre 21/3 a 20/4)

Há assuntos muito difíceis de entender, e que, não adianta continuar dando voltas e mais voltas na busca de informações esclarecedoras, porque essas não estão disponíveis. Tudo isso vai passar. Com certeza.

TOURO (nascimento entre 21/4 a 20/5)

As notícias provocam sustos, mas você precisa usar o discernimento para não se deixar tomar pela ansiedade, que sempre será uma péssima conselheira, apesar de você ter de a tolerar, porque é uma companhia inseparável.

GÊMEOS (nascimento entre 21/5 a 20/6)

Fazer drama é tentador, porque emoções misturadas agitam sua alma e pareceria inevitável adotar essa atitude. Já que parece inevitável, se jogue no drama, porém, passe por ele o mais rapidamente possível.

CÂNCER (nascimento entre 21/6 a 21/7)

Suas observações íntimas sobre as pessoas podem estar certas, porém, podem estar muito erradas também. Valerá a pena você investigar melhor suas suspeitas antes de tomar iniciativas baseadas nelas. Investigação.

LEÃO (nascimento entre 22/7 a 22/8)

Conselhos não farão com que o necessário seja feito. Conselhos são bons para ganhar uma visão ampla dos acontecimentos, porém, na hora em que assuntos práticos requerem atenção, o melhor a fazer é deixar de lado os conselhos.

VIRGEM (nascimento entre 23/8 a 22/9)

A ponta de entusiasmo que você sente a respeito dos convites que a vida lhe estende há de se transformar, o quanto antes, em ações concretas para que nada fique na teoria. Isso seria decepcionante. Nada disso.

LIBRA (nascimento entre 23/9 a 22/10)

Cuide para que suas reações não sejam desproporcionais aos fatos, e quando você perceber que cometeu esse deslize, tenha a delicadeza de voltar atrás e consertar qualquer estrago que tiver feito com suas reações.

ESCORPIÃO (nascimento entre 23/9 a 21/11)

Palavras ditas não podem mais ser recolhidas, porque as emoções que elas carrega e provocam não se diluem com facilidade. Pedir desculpa é mera formalidade, que não mitiga a situação. Melhor medir as palavras.

SAGITÁRIO (nascimento entre 22/11 a 21/12)

As sugestões que você recebe a respeito de como preservar a segurança física e patrimonial podem até ser muito sábias, porém, mesmo assim precisam ser passadas pelo fino crivo de sua intuição e bom senso. Isso sim.

CAPRICÓRNIO (nascimento entre 22/12 a 20/1)

Quanto mais demorar para dar conta daquilo que, de toda maneira, você terá de encarar, mais e mais difíceis serão as manobras necessárias para tudo dar certo. Simplifique, encare o quanto antes o inevitável.

AQUÁRIO (nascimento entre 21/1 a 19/2)

Sua alma precisa de uma válvula de escape para as pressões que anda sofrendo, e isso significa você se divertir de alguma maneira. Cuide apenas para respeitar as regras necessárias de higiene e distanciamento.

PEIXES (nascimento entre 20/2 a 20/3)

As ocorrências que deixam sua alma alarmada e insegura não têm, de fato, muita importância. É hora de modular melhor suas reações, para não enfiar os pés pelas mãos, dando valor ao que, de fato, não tem quase nenhum.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação