Diversão e Arte

Rapper Misael se dedica à carreira solo com lançamento de singles

O rapper Misael fazia parte do grupo Pacificadores, também do movimento hip-hop

Adriana Izel
postado em 30/06/2020 06:16

Depois de experiência no grupo Pacificadores, Misael se dedica a carreira solo com lançamento de singlesO brasiliense Misael começou no mundo do rap muito cedo. Aos 8 anos, teve a primeira experiência profissional no cenário hip-hop quando participou de uma gravação do grupo Pacificadores, um dos mais tradicionais do estilo em Brasília. Aos 11, se juntou à formação, com o irmão Fábio Neguim, produtor musical da banda e principal incentivador do trabalho de Misael.

;Fiquei oito anos no grupo e aprendi bastante coisa. Peguei bastante experiência. Eu era muito novo. Não sabia o que era encarar um palco sem os meus colegas com quem sempre fiz shows junto. Mas chegou um momento que eu estava bem consciente e queria assumir um projeto solo e estamos aqui;, lembra.

A nova fase teve início em 2014. A maior projeção ocorreu em 2017, quando uma das canções gravadas por Misael de composição de Hungria Hip Hop, Lembranças, entrou para a trilha sonora de Malhação: Viva a diferença que está sendo reprisada na Globo durante a pandemia.

A consolidação do projeto veio ano passado. E, neste ano, Misael começou investindo em singles: Regra do jogo com Zé Luccas; Voltei, parceria com Dre-G; Evoluindo; Coração calejado, em dueto com Haitam; e o mais recente Saudade, com Marine, lançado no último dia 26.

Inspiração


Ele conta que as composições trazem nas letras o cotidiano dele. ;Música, para mim, é de momento. Tenho a ideia no momento que estou vivendo algo, ou que eu vejo algo. Particularmente, levo isso tudo para a ponta da caneta;, revela. ;Evoluindo é um pouco da minha história, o que aconteceu de lá para cá. Coração calejado fiz com o Haitam, uma música mais romântica sobre algo que ele estava vivendo;, completa, destacando alguns dos singles.

Na quarentena, Misael aproveita para escrever novas canções. No entanto, não sabe se lançará esse trabalhos. ;Nem tudo que a gente escreve, a gente solta. Essa quarentena me inspirou, mas acho que são composições que vão ficar só pra mim. Talvez, um dia, quem sabe. Eu só queria expressar o que estava sentindo;, comenta.

O lançamento de um EP e de um disco previstos para esse ano, por enquanto, estão sem data oficial. A ideia é divulgar apenas quando acabar a pandemia. ;Tenho vários sons, quero soltar até o fim do ano;, diz Misael, esperançoso.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação